Livre-se de oito situações de raiva na dieta

Saiba driblar momentos que te deixam irritado ao restringir a alimentação

POR LETÍCIA GONÇALVES - ATUALIZADO EM 09/06/2011

Fazer dieta para emagrecer pode tirar qualquer um do sério - e com razão! Deixar de lado uma saborosa sobremesa de chocolate para comer uma singela maçã parece ser pouco agradável. Segundo um recente estudo da Universidade de Califórnia (EUA), essa troca de opções contra a vontade da pessoa exige um esforço de autocontrole, que é justamente o responsável por um sentimento nada agradável: a raiva.

Os pesquisadores avaliaram o sentimento dos participantes ao terem de fazer escolhas, como entre um chocolate e uma maçã. Os resultados indicaram que a necessidade de se controlar na dieta - escolhendo a maçã, nesse caso - desgasta a pessoa, que fica menos propensa a usar o autocontrole novamente e torna ainda mais difícil controlar o comportamento agressivo.

A boa notícia é que esse dilema pode ter saída. Os autores do experimento sugerem evitar momentos em que seja preciso usar esse autocontrole para escolher uma comida mais saudável. Confira quais são essas situações mais comuns e saiba como revertê-las.

1. Situação: as tentações do supermercado.

Com tantos produtos apetitosos nas prateleiras, você provavelmente irá se segurar para não esticar o braço e colocá-los no carrinho. Se estiver com fome, então, parece que dá vontade de comprar tudo! Quanto maior essa vontade, maior a frustração em ter que controlá-la.

2. Alternativa: tenha na mão uma lista do que vai comprar, não passe pelos corredores que têm as gôndolas mais tentadoras e, o mais importante, jamais vá ao supermercado com fome.

A nutricionista Noadia Lobão, de São Paulo, aconselha ir às compras só depois das refeições. "Quando estamos saciados, escolhemos opções mais saudáveis", justifica. Outra sugestão é ir logo após praticar algum exercício físico. "Depois da atividade física, nosso corpo libera substâncias que dão sensação de bem estar, fazendo com que as escolhas sejam por alimentos mais saudáveis", completa a profissional.