Livre-se de oito situações de raiva na dieta

Saiba driblar momentos que te deixam irritado ao restringir a alimentação

POR LETÍCIA GONÇALVES - ATUALIZADO EM 09/06/2011

Fazer dieta para emagrecer pode tirar qualquer um do sério - e com razão! Deixar de lado uma saborosa sobremesa de chocolate para comer uma singela maçã parece ser pouco agradável. Segundo um recente estudo da Universidade de Califórnia (EUA), essa troca de opções contra a vontade da pessoa exige um esforço de autocontrole, que é justamente o responsável por um sentimento nada agradável: a raiva.

Os pesquisadores avaliaram o sentimento dos participantes ao terem de fazer escolhas, como entre um chocolate e uma maçã. Os resultados indicaram que a necessidade de se controlar na dieta - escolhendo a maçã, nesse caso - desgasta a pessoa, que fica menos propensa a usar o autocontrole novamente e torna ainda mais difícil controlar o comportamento agressivo.

A boa notícia é que esse dilema pode ter saída. Os autores do experimento sugerem evitar momentos em que seja preciso usar esse autocontrole para escolher uma comida mais saudável. Confira quais são essas situações mais comuns e saiba como revertê-las.

1. Situação: "comer com moderação" não entra na sua cabeça.

Parece que consumir apenas dois quadradinhos de chocolate, por exemplo, só aumenta sua vontade de atacar a barra inteira! Com isso, você passa o dia todo com uma sensação de "fome" que, na verdade, é só vontade de comer, mas isso te desgasta.

2. Alternativa: nesses momentos de vontade, consuma alimentos saudáveis que aumentam a sensação de saciedade. A nutricionista Fernanda recomenda as fibras, que retardam o esvaziamento gástrico, encontradas em frutas, vegetais, leguminosas e grãos.

Proteínas, carboidratos complexos e gordura insaturada também são boas opções. Anote as sugestões das nutricionistas: iogurte light, sanduíche de pão integral, peito de peru, barra de proteína, castanhas, nozes, amêndoas, macadâmia, avelãs e amendoim.

Além disso, a nutricionista Vanessa Leite indica uma técnica da psicologia do emagrecimento, que diferencia a fome da gula: "Diga para você mesmo que, se daqui 15 minutos a vontade de comer determinado alimento continuar, ele será ingerido. Nesse meio tempo, provavelmente você irá perceber que não precisa desse alimento e que era apenas uma vontade momentânea".