Compare a pirâmide alimentar com o modelo do prato

Enquanto um é completo e detalhado, o outro é simples e aumenta o risco de erros

POR ANA PAULA DE ARAUJO - PUBLICADO EM 21/10/2011

Como saber se a sua dieta está de acordo com as regras de uma alimentação balanceada? Para simplificar essa tarefas e ajudar você a responder a pergunta sem deixar a dieta monótona, os especialistas desenvolveram o modelo da pirâmide alimentar. "Os alimentos aparecem dispostos num gráfico, em que fica fácil entender o que privilegiar na maioria das refeições e o que deve ser consumido com cautela", afirma a nutricionista Paula Castilho, da clínica Sabor Integral Consultoria em Nutrição, em São Paulo.

Nos Estados Unidos, no entanto, onde a epidemia de obesidade já virou questão de saúde pública, mobilizando até a primeira-dama do País a se envolver no assunto, outro modelo gráfico de composição dos alimentos vem sendo adotado. Batizado de "MyPlate", ele faz parte do plano norte-americano de combate ao sobrepeso. "É uma representação simples, em quatro grupos e alimentos e a água e de mais fácil entendimento em comparação com a pirâmide alimentar usada até hoje", conta a nutricionista Sarah Warkentin, da Unifesp. A seguir, conheça as diferenças entre essas duas propostas.

Apresentação gráfica

1. O modelo de pirâmide traz as proporções de cada grupo alimentar ocupando o gráfico. No topo, aparecem os alimentos que devem ser consumidos em menor quantidade. Enquanto isso, a base oferece opções que devem estar mais presentes em suas refeições.
2. O modelo do prato apresenta um gráfico redondo, simulando um prato. Ele está dividido em quatro grupos, além de um círculo que fica ao lado de fora - ele representa um copo de laticínio sem gordura, como leite ou iogurte desnatado.