8 dicas para alimentação saudável e prática em viagens

Veja como manter uma dieta equilibrada sem ter muito trabalho na cozinha

POR CAROLINA SERPEJANTE - ATUALIZADO EM 11/01/2017

No ritmo de descanso das férias, é muito comum a dieta ser deixada de lado. A preguiça de passar horas na cozinha faz com que a opção seja por alimentos de preparação mais rápida ou refeições feitas fora de casa. Nessa onda, os hábitos saudáveis também acabam indo pelo ralo.


SAIBA MAIS:
Há medidas, entretanto, que facilitam o desafio de manter a dieta em dias de cardápios de preparação a jato, com o mínimo de esforço possível. Dê uma olhada nas dicas de nutricionistas:

Congele as próprias refeições

Se você adora comer um arroz com feijão, mas morre de preguiça de preparar todos os dias, basta congelar. A nutricionista Roseli Rossi afirma que você pode congelar todas as suas refeições já prontas, desde o arroz com feijão até as carnes. "Para facilitar, eles podem ser congelados já em pequenos potes com as porções adequadas. Vale até copinho plástico", diz a profissional.

Devem ser tomados alguns cuidados para melhorar a conservação dessas preparações: "Quando for congelar o arroz e o feijão, sempre os deixe um pouco mais duros que o normal, pois o ato de congelar e descongelar deixa o alimento naturalmente mais mole", explica.

Também há um procedimento especial para que as carnes sejam congeladas de forma adequada: o ideal é resfriá-las em uma bacia com gelo assim que terminarem de cozinhar ou assar. "Depois que ela estiver bem fria, corte nas porções adequadas, embale em potes ou sacos com o mínimo de ar possível dentro e congele", conta Roseli.

A duração média desses alimentos congelados é de três meses - mais até do que o período de férias. Para não esquecer esse prazo, coloque etiquetas nas porções com a data em que foram congeladas.