Soja: varie no consumo e recheie seu cardápio

Farinha ou mesmo leite feito do grão podem turbinar o prato

POR CAROLINA SERPEJANTE - ATUALIZADO EM 25/07/2016

A soja é um grão rico em proteínas cujo cultivo começou na Ásia há mais de cinco mil anos. "Além de reduzir os níveis de colesterol LDL e aumentar o HDL, o grão também possui isoflavonas, substâncias que ajudam a atenuar os efeitos da menopausa e evitar a perda de massa óssea", afirma o nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia.

Apesar do grão de soja ser amplamente consumido, principalmente entre os vegetarianos, algumas pessoas não conhecem todo o potencial que esse alimento oferece a sua versatilidade. Veja as diferentes formas de consumir a soja e escolha sua favorita:

Grão de soja

"Um dos principais destaques da composição da soja são as isoflavonas, um fitoquímico capaz de atenuar os sintomas da menopausa por participar da produção, do metabolismo e da ação dos hormônios sexuais", afirma o nutrólogo Roberto Navaro, da Associação Brasileira de Nutrologia. Em outras palavras, as isoflavonas atuam como um substituto desse hormônio, que sofre uma queda no climatério, e contribuem para a manutenção do equilíbrio hormonal.
A soja também é rica em proteínas, nutriente que auxilia no crescimento de crianças, na formação e manutenção dos órgãos e na cicatrização. Assim, ela pode ser um bom substituto para a carne. "Ela também é rica em fibras, por isso o seu consumo ajuda a melhorar o trânsito intestinal", completa Roberto. Outros nutrientes presentes na soja são o fósforo, que auxilia na manutenção do cálcio nos ossos, e a vitamina K, que é necessária para o mecanismo de coagulação sanguínea.

No entanto, é preciso tomar cuidado ao consumir o grão de soja, que não pode ser ingerido cru. "A soja tem uma substância que diminui o funcionamento da glândula da tireoide, pois inibe a absorção do iodo pelo órgão", diz o nutrólogo. Quando expões o grão a altas temperaturas, cozinhando ou aquecendo de outra forma, essa ação perde o efeito. "As farinhas e outros produtos industrializados da soja passam por aquecimento ou processo de pasteurização, sendo seguros", conta. Dessa forma, o grão de soja pode ser preparado cozido seco ou com caldo, como feijão, e consumido quente ou frio, acompanhado de uma salada, por exemplo.