4 dicas para comer marmitas com mais saúde

Decidiu fazer marmitas em casa para o almoço fora? Veja como consumi-las de forma saudável

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 11/05/2017

Clarissa Fujiwara
Nutrição - CRN 32841/SP
especialista minha vida

Cozinhar a própria comida é ótimo para a saúde, ainda mais se você seguir minhas dicas neste artigo. A tomada de consciência do cuidado com a alimentação e aquilo que irá nutrir o organismo permite a construção de um "relacionamento" positivo com a comida e transforma cozinhar num ato prazeroso.

PUBLICIDADE

Mas na hora de consumir sua marmita, alguns cuidados podem beneficiar sua saúde, organização e, como consequência, o emagrecimento. Veja algumas dicas abaixo:

1. Antecipe-se para cozinhar

As refeições que compõem o cardápio da semana podem ser preparadas no dia anterior ou em um único dia (em que a pessoa dispõe de mais tempo disponível para se dedicar ao ato de cozinhar, como um dia do final de semana) e congeladas já nas porções determinadas de cada refeição, facilitando assim a logística em levar as refeições para os dias seguintes. Essa programação inclusive evita o desperdício dos alimentos disponíveis na geladeira e despensa.


2. Conserve sua marmita da forma correta

A refeição deve ser mantida sob refrigeração em geladeira e idealmente, numa bolsa térmica para transportar os alimentos, garantindo que não ocorra aumento da temperatura interna e risco aumentado de proliferação de micro-organismos.

O uso de recipientes e potes de vidro são indicados por não interferirem no sabor dos alimentos, serem de fácil higienização e, sobretudo, por permitirem o aquecimento em micro-ondas (ou forno ou banho-maria), diferentemente de potes plásticos que podem liberar algumas substâncias químicas que atuam como disruptores endócrinos, a exemplo do bisfenol-A.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

3. Como sempre à mesa

O ato de comer envolve também arrumar a própria mesa para a refeição bem como a arrumação de louças e talheres, despertando os sentidos de forma mais completa e proporcionando maior satisfação com a alimentação. Ressalta-se que preferir o uso no cotidiano de pratos, garfos, colheres e copos menores, pode auxiliar no melhor controle do tamanho de porções e até a mastigação mais lenta, prolongando o tempo de refeição.

4. Busque companhia

Comer à mesa favorece um dos elementos mais importantes de sociabilização que são as refeições em família ou com as pessoas próximas. Algumas pessoas que almoçam marmitas tendem a comer sozinhas, mas buscar quem também tenham esse hábito no seu ambiente de trabalho é uma ótima pedida.

As refeições em companhia beneficiam a melhor regulação do quanto se come, é um espaço que permite o estreitamento dos laços. Vale lembrar que após todos servidos e satisfeitos com a refeição, orienta-se evitar deixar à disposição do campo visual o que restou, que podem continuar a ser facilmente consumidos enquanto a conversa se prolonga e resultar num excesso alimentar.