Para servir um jantar apetitoso, anfitrião também deve seguir etiqueta

Evite extrapolar e invista nas adaptações para deixar o ambiente aconchegante

POR ANDRESSA BASILIO - ATUALIZADO EM 29/04/2010

A comida quentinha e cheirosa, a mesa posta impecavelmente, tudo arrumadinho até que a campainha toca. Os convidados já vão entrando prontos para jantar. Tudo parece bem. Ops! O cardápio serve carne no prato principal e têm vegetarianos à mesa? Ou você preparou um belo prato à base de camarão e só depois descobriu que a Tia Maria é alérgica ao crustáceo! Não se sinta só nesta saia justa. Muita gente passa (ou já passou) por isso. Qualquer detalhe não observado pode causar desconfortos e levar tudo o que você preparou por água abaixo. Por isso, procuramos o consultor de etiquetas Jefferson Moraes e a chefe de cozinha Luiza Zaidan para saber o que se deve fazer para evitar as situações constrangedoras na hora de receber convidados em casa para uma refeição.

PUBLICIDADE

Preparação: observe os detalhes

foto thin - getty images
anfitrião serve convidados

Antes de programar o evento, tente conhecer os gostos e costumes de seus convidados da melhor maneira possível. Se você vai oferecer um jantar ou um almoço a pessoas que você tem menor grau de intimidade procure saber o que gostam de comer e de fazer, por intermédio de pessoas próximas. Assim, você já estará a meio caminho de fazer com que nem eles, nem você tenha surpresas desagradáveis.

Já definidos os convidados, é importante fazer uma lista de tudo o que você vai precisar antes e no decorrer do jantar. Dessa forma, você vai evitar contratempos, como se lembrar de comprar algo em cima da hora.

A arrumação da mesa

Caso você não tenha espaço suficiente para acomodar devidamente todos os seus convidados, o consultor de etiqueta Jefferson Moraes dá a dica: "Não é nada grave, desde que não aconteça com frequencia. Arrume com um vizinho ou conhecido uma mesa extra de plástico e a monte ao lado da mesa principal". Uma toalha bonita, bem passada e flores farão o improviso passar despercebido.

O consultor indica ainda que se você não tiver essa opção, poderá recorrer ao serviço americano, que consiste em deixar em uma mesa central todos os pratos e copos e distribuir para as pessoas jogos americanos consistentes, para que o convidado consiga apoiar bem o prato no colo. "O importante é que não haja desconforto e que os convidados sintam-se bem em sua casa", afirma Jefferson.

Na montagem da mesa, é importante que se coloque tantos pratos e copos quantos forem os pratos que serão servidos, por exemplo, se você optar por servir seus convidados com sopa como entrada, o prato fundo deve estar sobre o prato raso. Isso evitará o entre e saí da sala para cozinha e te ajudará a dar mais atenção aos convidados. Se você costuma distinguir o copo para bebida alcoólica do que é para sucos e refrigerantes, a Chefe Luiza Zaidan indica que o ideal é que se tenha a mesa ambos os copos para todos os convidados. "Na medida em que cada um vai mostrando sua preferência, os copos excedentes devem ser retirados, para que a mesa fique mais limpa", afirma ela.

Caso você não tenha copos e pratos iguais suficientes para todo mundo, não se preocupe, isso não comprometerá o seu jantar. Misture o que tem em casa de forma que fique harmônico. Se você se incomoda demais com isso, existem lugares que alugam pratos e talheres por um preço razoável.

Não erre a mão

foto thinkstock - getty images
mãe e filha cozinham

Mas não tem jeito. Para a maioria das pessoas, a maior dificuldade de servir um jantar ou almoço é relacionada à comida que deve ser servida.

A quantidade de comida preparada é um cálculo importante, pois, se a falta é inadmissível, errar para mais também não é interessante, pois te deixará refém da comida requentada ou, ainda, do desperdício das sobras que vão para o lixo. "O cálculo da porção individual varia se é almoço ou jantar, final ou decorrer da semana. Porém, a média recomendada é de 150g de proteína e 100g de carboidrato", recomenda a Chef Luiza.

Nada como uma comida bem temperadinha, porém, o a quantidade do tempero é questão de gosto. Por isso, como indica Luiza, é de bom tom que o anfitrião ou anfitriã coloque pouco sal e tempero no preparo dos alimentos em geral e coloque na mesa ingredientes à disposição, caso os convidados queiram mais. "É a forma mais correta e a mais elegante de lidar com a situação".

Com relação ao cardápio, é bom que ele seja variado e mais tradicional, a menos que você conheça bem seus convidados. Como explica o consultor Jefferson Moraes, "vai que um de seus convidados, por motivo religioso ou ideológico, se incomode com alguma comida? Por isso, para evitar desconfortos procure não inovar demais". Dar toques requintados às receitas tradicionais pode ser uma boa opção para fugir do básico sem se arriscar.

Se for servida sobremesa, é bom que se tenha pelo menos uma alternativa mais leve ao doce tradicional, como por exemplo, uma gelatina. Frutas são sempre bem vindas para encerrar a refeição. O tradicional cafezinho pode ser servido na sala para evitar que as pessoas fiquem esperando a retirada dos talheres ou, ainda, evitar que elas fiquem sentadas em frente aos pratos usados. Porém, como tudo, aliás, vai de acordo com a vontade do anfitrião, que deve levar em conta sempre, o conforto dos convidados.

Deixe de lado as formalidades

O código clássico de etiqueta ensinava que o anfitrião ou a anfitriã deveria servir, enchendo o prato que está na sua frente e, depois, passando-o para os convidados, de forma que cada um estivesse com seu prato cheio. No entanto, essa recomendação já está ultrapassada e deve ser evitada. "O anfitrião não precisa servir ninguém. Somente, se for o caso por educação, a uma pessoa mais idosa. Mas, no geral, cada um pega o que quiser da forma que quiser. Por isso é legal ter opções. O básico é que o dono da casa aguarde até que todos se serviam para então, se servir. Fora isso, não há recomendações", explica o consultor.

Para que o jantar corra bem é fundamental que seja um momento descontraído e amistoso, com espaço para que os convidados elogiem ou peçam algo e para que os anfitriões fiquem tranquilos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Mais sobre

  • etiqueta
  • anfitrião
  • boas maneiras à mesa