Combinação de alimentos ajuda a perder peso

Multiplicar as opções na dieta garante uma rotina alimentar variada e saborosa

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 22/11/2010

Perder peso, ter uma boa digestão, um corpo saudável e bonito é possível sem abrir mão de uma infinidade de delícias. Ao invés de limitar suas opções, aprenda a harmonizar o que irá para o prato. Uma refeição sem graça, com alimentos pouco atrativos, é capaz de sabotar qualquer projeto de emagrecimento, além de ser pouco saudável. A regra para driblar as tentações é a combinação. As dietas da moda e também aquelas mais radicais devem ser esquecidas. Na hora de ir para a cozinha, é fundamental saber variar ingredientes em benefício próprio.

Um exemplo prático da combinação de vitaminas em uma refeição é o da cenoura (vitamina A), misturada com algum alimento à base de soja (vitamina E). Juntas, as propriedades nutricionais ganham mais força do que se ingeridas sozinhas.

PUBLICIDADE
Pratos variados ajudam na dieta - Foto: Getty Images
Deixe sua dieta mais animada

Outro passo importante é pensar em uma boa digestão. É fundamental mastigar devagar a sua refeição (cerca de 20 ou 30 vezes a cada garfada), para absorver melhor os nutrientes dos alimentos que você consome.

Comer de forma apressada traz alguns prejuízos. Geralmente, quem come rápido acaba ingerindo muito mais comida do que o necessário. É somente depois de 20 minutos após a mastigação que o cérebro libera a produção do hormônio responsável pela saciedade (PYY). E existe ainda um outro inconveniente: os líquidos. Quando o alimento é umidificado, fica mais fácil engolir sem passar pelo processo de mastigação aconselhável, que pode resultar no aumento da produção de gases. Então, desacelere.


Refeições mais atraentes
Não é difícil montar seu próprio cardápio baseado na dieta das combinações, uma grande aliada da boa digestão. No café da manhã, pode-se optar por um chá branco ou verde, acompanhado de uma fatia de pão integral com cottage ou requeijão light, uma fruta pequena ou meia fruta grande e uma castanha-do-pará. Fazer outro lanche durante a manhã é muito importante para não chegar no horário do almoço com muita fome. Esse lanche pode ser um copo de suco de frutas (natural) e uma colher de linhaça. No almoço a salada verde é liberada, dando preferência para as folhas de coloração mais escura e nozes salpicadas. O tempero da salada fica por conta do azeite, do mel e da mostarda.

Opte sempre pelo arroz integral ao invés do branco. Você pode incrementá-lo com aspargos e escarola refogada. O filé de peixe ou de frango fica à escolha. E, como nesta dieta é proibida a comida sem graça, que tal sofisticar com um molho de maracujá? Já o lanche de tarde tem a mesma importância que o da manhã, podendo ser uma banana ou maçã com canela.

Na hora do jantar, o segredo é pegar leve. Fique longe de carnes pesadas e massas. Uma sopa de legumes com um frango grelhado, por exemplo, é uma boa pedida.

E nada de comida sem graça. Um tempero caseiro feito com alho, cebola e alho poró pode fazer de uma simples sopa um manjar dos deuses. Não é impossível fazer refeições equilibradas, harmonizadas e saudáveis. Basta abusar da criatividade.