Dieta vegetariana nem sempre exige suplementação

Carência de ferro e vitamina B12 ainda é fonte de preocupação

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 01/09/2011

Dr. Roberto Navarro Sousa Nilo
Nutrologia - CRM 78392/SP
especialista minha vida

A crescente preocupação com o meio ambiente e os animais, além do despertar para a saúde e o bem-estar são alguns dos fatores que têm motivado as pessoas a abandonar a alimentação tradicional e optar por novos hábitos alimentares. O vegetarianismo, por exemplo, é um regime alimentar que exclui todos os tipos de carne (boi, peixe, frutos do mar, porco, carneiro, frango e outras aves) e é baseada no consumo de alimentos de origem vegetal com ou sem o consumo de laticínios e/ ou ovos.

Existem várias formas de vegetarianismo, classificados de acordo com o grau de restrição dos alimentos:

1. Ovo-lacto-vegetariano: consomem ovos, leite e derivados, sendo esta a forma mais comum de vegetarianismo;

2. Lacto-vegetariano: consomem leite e derivados, mas não consomem ovos;

3. Vegans ou vegetarianismo puro: não consomem nenhum tipo de produto de origem animal.

PUBLICIDADE
Precisamos de vitaminas?

Suplementos alimentares
A preocupação exagerada em termos de necessidade de suplementação aos vegetarianos não se justifica, visto que estudos apontam que a deficiência de ferro e vitamina B12 são iguais para vegetarianos e não-vegetarianos. Ou seja, os nutrientes que merecem atenção em uma avaliação nutrológica é igual para os dois grupos.

A necessidade da suplementação vem após um minucioso estudo do paciente e pode ser feito em todos que necessitem, como idosos, crianças, gestantes etc. Quem consome carne também possui deficiências, inclusive de ferro e vitamina B12, as maiores fontes de preocupação dos vegetarianos.

O Instituto de Medicina dos EUA e o Food and Nutrition Board preconizam a suplementação de vitamina B12 para todos os indivíduos (vegetarianos ou não) que apresentam dificuldade em extrair a vitamina dos alimentos.

Uma fonte extra de vitaminas e minerais é necessária quando há diversas correções nutricionais a serem feitas.

Vitamina B12
Produzida por bactérias, a vitamina B12 está presente na carne e é estocada principalmente no fígado, sendo, por este motivo, citada como uma excelente fonte dessa substância. A causa mais comum de deficiência da vitamina B12 provém da carência alimentar, o que ocorre quando não há a ingestão de alimentos de origem animal (carnes, ovos, leite e derivados) ou em indivíduos que possuem distúrbios na absorção do nutriente.

É importante frisar que a única fonte do nutriente B12 é a de origem animal, pois plantas não produzem a vitamina.

Como saber se estou com deficiência em vitamina B12?
O diagnóstico é feito por exames laboratoriais, mas é preciso ficar atento aos sintomas e sinais, como falta de concentração, dificuldade de prestar atenção e queixas de falta de memória.

Uma observação interessante é que os sintomas da deficiência da vitamina B12 só ocorrerão anos depois da sua falta, portanto, é necessário acompanhamento laboratorial constante.

Tratamento
Uma fonte extra de vitaminas e minerais é necessária quando há diversas correções nutricionais a serem feitas. Há critérios claros para saber como, quando e em que dosagem elas devem ser feitas.

A prescrição exagerada de muitos nutrientes feita de maneira aleatória deve ser evitada. O médico, ao avaliar seus exames laboratoriais, saberá interpretar e fazer as associações corretas com os resultados e não levará em conta apenas a faixa de normalidade, o que um leigo geralmente faz.

A correta avaliação da parte clínica, nutricional e hormonal do paciente exige preparo e técnica que apenas um médico tem, após anos e anos de estudo e preparação, portanto, para tratar uma deficiência nutrológica por via oral com o uso de suplementos na quantidade e frequência correta, segura e eficiente, procure um profissional médico qualificado.