Suplementos vitamínicos: para quem eles são indicados?

Dietas balanceadas nem sempre conseguem suprir o organismo com vitaminas e nutrientes importantes

POR INFORME PUBLICITÁRIO - PUBLICADO EM 20/09/2019

Uma alimentação balanceada, com refeições compostas mais por alimentos in natura que por produtos industrializados, tende a fornecer os nutrientes necessários para a manutenção da boa saúde e, consequentemente, da disposição para as atividades do dia a dia.

PUBLICIDADE

Infelizmente, a ingestão adequada não é regra no Brasil: 98% da população não consome a quantidade ideal de nenhuma vitamina ou nutriente, tais como zinco, magnésio, vitamina A e vitaminas do complexo B1.

O uso de suplementos vitamínicos surge como uma boa solução: eles não são medicamentos, mas complementações alimentares que permitem que o organismo aproveite o que é preciso para cobrir seus déficits e descarte o que não for necessário2.

Multivitamínicos como Pharmaton, por exemplo, atendem às necessidades individuais dos consumidores de acordo com seus perfis - há versões para quem quer dar uma força ao metabolismo energético e ter mais pique no dia a dia (Pharmaton Complex), para quem passou dos 50 anos de idade (Pharmaton 50+), para quem precisa melhorar o estado de alerta e a concentração (Pharmaton Energy) e para as mulheres que desejem não só estar com o pique lá em cima, mas também auxiliar na formação de colágeno e na manutenção de cabelos, pele e unhas2.

Quem está nos 2% da população que consegue ingerir diariamente as quantidades ideais de vitaminas e nutrientes não precisa se preocupar. Mas quem faz parte do grupo maior deve ficar atento. Conheça, a seguir, os principais casos em que a suplementação vitamínica é bem-vinda.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Atletas de alto rendimento

Quem se exercita por mais de uma hora por dia e em alta intensidade sofre uma perda de nutrientes tanto pelo suor quanto pela fadiga muscular que normalmente não conseguem ser repostos apenas pela alimentação. Para combater possíveis prejuízos à saúde, é importante seguir, com nutricionista, uma dieta planejada e uma estratégia de suplementação vitamínica. Além disso, o reforço por multivitamínicos impede que a falta de micro e macronutrientes leve a uma perda muscular e à queda de performance3.

Pessoas com intolerâncias alimentares

Desde a infância, intolerâncias comuns, como a leite, ovos e a alimentos feitos com farinha de trigo, deixam o organismo com deficiências de nutrientes como zinco e vitamina D. Com o devido acompanhamento médico para detectar exatamente o que precisa ser reposto, suplementação é importante para que não haja prejuízo do sistema imunológico4.

Portadores de doenças autoimunes

Algumas doenças autoimunes, como a tireoidite de Hashimoto, impedem ou dificultam a absorção de nutrientes pelo organismo. Desta forma, mesmo que sejam ingeridos alimentos ricos em vitamina D, ômega 3, vitaminas do complexo B, zinco e magnésio, haverá deficiência nutricional. Os multivitamínicos são recomendados para suprir esse problema paralelamente ao tratamento das doenças5.

Vegetarianos e veganos

Eliminar os alimentos de origem animal da dieta aumenta o risco de determinadas deficiências nutricionais, tais como as de vitamina B12, vitamina D, cálcio e ômega 3. A não ser que vegetarianos e veganos comam regularmente alimentos sinteticamente reforçados com esses nutrientes, é necessário entrar em uma suplementação com multivitamínico para não haver prejuízos à saúde ? tais como anemia, osteoporose, diabetes, depressão e tendência ao desenvolvimento de problemas cardíacos6.

Referências:

1. IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 - Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv50063.pdf

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

2. BULA DE PHARMATON

3. Rasmussen, Christopher J. Nutritional Supplements for Endurance Athletes. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/227249571_Nutritional_Supplements_for_Endurance_Athletes

3. Rasmussen, Christopher J. Nutritional Supplements for Endurance Athletes. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/227249571_Nutritional_Supplements_for_Endurance_Athletes

4. Mazzocchi, Alessandra et al. The Role of Nutritional Aspects in Food Allergy: Prevention and Management. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5579643/

5. Kostiukow, A et al. Autoimmune Diseases and Vitamin Deficiencies on Autoimmune Thyroiditis, With Special Attention to Hashimoto Thyroiditis. Disponível em: https://www.longdom.org/open-access/autoimmune-diseases-and-vitamin-deficiencies-on-autoimmune-thyroiditis-with-special-attention-to-hashimoto-thyroiditis-2327-4972-1000232.pdf

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

6. Craig, Winston J. Health effects of vegan diets. Disponível em: https://academic.oup.com/ajcn/article/89/5/1627S/4596952