Bebidas diet podem ser perigosas para mulheres: entenda

Chances de morte precoce são mais altas em mulheres que tomam bebidas diet, especialmente a partir de 50 anos

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 15/02/2019

Apesar da promessa de conterem menos açúcares, as bebidas diet podem ser um risco à saúde feminina. De acordo com pesquisa divulgada no Stroke, jornal da Associação Americana do Coração, o consumo diário de mais de uma bebida adoçada artificialmente traz maior probabilidade de ataques cardíacos, morte precoce e acidente vascular cerebral (AVC) em mulheres - especialmente acima dos 50 anos.

PUBLICIDADE

O estudo revela que as chances são ainda mais elevadas a mulheres com obesidade, afro-descentes ou sem histórico de diabetes e doenças cardíacas. Yasmin Mossavar-Rahmani, autora da análise, afirmou em comunicado que "muitas pessoas bem-intencionadas, especialmente aquelas com sobrepeso ou obesidade, escolhem bebidas diet para cortar calorias da dieta. Mas nossas pesquisas e outros estudos mostram que elas podem não ser inofensivas e o alto consumo aumenta os riscos de saúde".

Aplicação do estudo

O objetivo da pesquisa foi identificar a relação entre bebidas adoçadas artificialmente, como refrigerantes, chás, iogurtes e achocolatados, com riscos de AVC em um grupo racial variado e na pós-menopausa. Foram entrevistadas 81.714 mulheres após a menopausa, com faixa etária de 50 a 79 anos.

Resultados

A maioria das participantes (64,1%) não consumia bebidas com adoçantes com frequência, ou seja, nunca ou menos de uma vez na semana. Em contrapartida, 5,1% consumiam mais de duas dessas bebidas diariamente.

Doença analisada Taxa de risco Propensão à doença em mulheres 50+ que tomam mais de 2 bebidas diet/dia
Morte precoce 1,07-1,26 1,16
AVC 1,06-1,63 1,31
Doença arterial coronariana (também conhecida como DAC ou aterosclerose coronariana) 1,11-1,51 1,29
Doenças cardíacas no geral 1,02-1,47 1,23

Este último grupo, todas mulheres que ingeriram um nível maior de bebidas diet, apresentou uma probabilidade mais alta frente a todas as doenças analisadas - exceto derrame hemorrágico. Aproximadamente 95% das entrevistadas que incluem bebidas diet no dia a dia tiveram taxas de risco similarmente preocupantes:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

A pesquisa também se concentrou em mulheres sem antecedentes de doenças cardiovasculares e diabetes, que tiveram uma probabilidade duas vezes maior de DAC. Já sobre o risco de AVC, o índice é mais elevado em mulheres com obesidade, ou seja, com Índice de Massa Corpórea (IMC) acima de 30.

Mesmo com os resultados obtidos, que mostram o perigo do consumo de grandes quantidades de bebidas diet às mulheres, os autores do estudo não conseguiram identificar o porquê da relação com a idade, peso e gênero das participantes.

Mais sobre