Limão: 16 benefícios, receitas e como usar para emagrecer

E mais: descubra os mitos associados ao limão e seus riscos

O limão é muito popular e pode ser consumido em doces, salgados, em bebidas e há até mesmo quem goste de consumi-lo puro. É um dos frutos com maior número de benefícios: afinal, o limão melhora a digestão, a pele, a ansiedade, o humor e traz muitas outras vantagens ao organismo. Conheça suas propriedades e descubra benefícios:

PUBLICIDADE

Valores Nutricionais

Os tipos de limão se diferem mais pela acidez e sabor. Nutricionalmente não há grandes diferenças entre eles, conforme tabela abaixo.

NutrienteQuantidade% VD*
Valor energético 31,8kcal2%
Carboidratos11,1g4%
Proteínas 0,9g 1%
Fibra alimentar1,2g5%
Cálcio51mg5%
Vitamina C38,2mg85%
Fósforo23,8mg3%
Manganês0,1mg4%
Magnésio9,7mg4%
Lipídios0,1g-
Ferro0,2mg1%
Potássio128,3mg -
Cobre0,1ug0%
Zinco0,2mg3%
Tiamina B10,3mg21%
Riboflavina B20mg 0%
Sódio1,3mg0%


Fonte: Tabela Nutricional

* % valores diários com base em uma dieta de 2.000kcal ou 8.400kj. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Benefícios do limão

  • Auxilia na digestão: A nutricionista Thayana Kirchhoff explica que o suco de limão tem estrutura similar aos ácidos do estômago, o tornando capaz de estimular o organismo na produção de enzimas digestivas, além de estimular a produção de bile, fluido produzido pelo fígado responsável pela digestão de gorduras.
  • Melhora a aparência da pele: A nutricionista Thayana explica que devido a grande quantidade de antioxidantes, o limão ajuda na produção de colágeno, além de combater os radicais livres. Ela recomenda a ingestão diária de um copo de água com limão para uma pele mais viçosa.
  • Reduz riscos de câncer esofágico: "Quem sofre de refluxo gastroesofágico aumenta o risco de câncer esofágico devido à irritação crônica da mucosa. Neste sentido, ao controlarmos a alimentação, mantendo sempre uma boa digestão diminui as chances de a doença progredir para um câncer. Como o limão ajuda na digestão, podemos dizer que seu uso na prevenção de problemas de esôfago é importante", explica Thayana.
  • Melhora o humor: De acordo com a nutricionista, o intestino em equilíbrio favorece a produção de vários neurotransmissores que melhoram o humor. Então, é importante consumir alimentos que contribuem para bom funcionamento de todo o trato gastrointestinal. O limão ajuda a eliminar toxinas do organismo, melhora o funcionamento do fígado e estimula a boa digestão, fazendo com que todo o trato gastrointestinal trabalhe em harmonia. Havendo esse equilíbrio, é possível produzir serotonina adequadamente que junto a outros alimentos fontes de triptofano são capazes de melhorar o humor. O limão é uma peça chave para a saúde intestinal.
  • Ameniza a ansiedade: Com o intestino em equilíbrio, a serotonina é produzida em boa quantidade, o que consequentemente ajuda a diminuir a ansiedade. "Também precisamos de alguns nutrientes chaves que acalmam o sistema nervoso como por exemplo o magnésio. O limão, além de auxiliar no equilíbrio intestinal e produção de serotonina, também possui os minerais como magnésio, potássio, cálcio e fósforo. Portanto, esta combinação é perfeita para acalmar os nervos", complementa a Thayana.
  • Diminui sintomas de doenças respiratórias: A nutróloga Paula Flecher afirma que indivíduos que consomem vitamina C, têm 70% menos chance de contrair doenças respiratórias crônicas, como asma e bronquite, do que aqueles que não o fazem. Além disso, em um estudo publicado na Revista The Lancet, baixas doses de vitamina C, em torno de 60 mg/dia, podem ser eficazes para a melhoria dos sintomas de infecções virais agudas do trato respiratório.
  • É um anti inflamatório natural: "Os principais nutrientes do limão são vitamina C, ácido cítrico, diversos bioflavonoides, vitaminas do complexo B, folato, cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio e fibras. Tanto a vitamina C quanto a vitamina B5 encontradas no limão tem importantes propriedades anti-inflamatórias" exemplifica Paula.
  • Previne o mau hálito: A nutróloga afirma que algumas gotas de limão são capazes de estimular as glândulas salivares a produzirem mais saliva, mantendo a mucosa bucal lubrificada e reduzindo a halitose.
  • Acelera o processo de cicatrização do corpo: "O limão é rico em vitamina C, nutriente extremamente importante na cicatrização dos tecidos, especialmente na regeneração do colágeno da pele. Além disso, a vitamina C é o mais importante antioxidante do corpo e seu consumo evita o estresse oxidativo, prevenindo o envelhecimento precoce?, informa Paula.
  • Efeito anticancerígeno: "O limão contém 22 compostos diferentes com ação anticancerígena, incluindo o limoneno, um óleo que retarda ou paralisa o crescimento de tumores em animais, e glicosídeos de flavonol que param a divisão celular em células cancerosas", afirma nutróloga Tamara Mazaracki.
  • Alivia dores de dente e na gengiva: "Já que a inflamação aumenta a dor no organismo, todo alimento anti inflamatório tem a capacidade de amenizar a dor. O limão possui propriedades que combatem as bactérias e que agem como antissépticas, o que permite aliviar a inflamação e, assim, diminuir as dores no dente e na gengiva em pouco tempo", esclarece Thayana.
  • Previne o envelhecimento precoce: A nutricionista afirma que o consumo do limão além de estimular o colágeno, possui substâncias antioxidantes que melhoram a imunidade e prolongam a vida da célula. "Sabemos que o excesso de radicais livre gera doenças e morte celular, portanto, podemos afirmar que o consumo regular de limão auxilia na longevidade celular e previne o envelhecimento precoce se o indivíduo também adotar bons hábitos alimentares no geral. Mas não adianta por exemplo, tomar limão regularmente, ser sedentário e se entupir de açúcar. Um alimento sozinho não é capaz de fazer milagres no organismo", ressalta.
  • Melhora absorção do ferro: Thayana explica que o consumo do limão também é eficaz para auxiliar na absorção do ferro, isso acontece devido ao alto teor de vitamina C presente no limão.
  • Auxilia na prevenção de cálculos: Tamara explica que o ácido cítrico presente no suco de limão ajuda a dissolver os cálculos biliares, os depósitos de cálcio nos vasos sanguíneos e as pedras nos rins. Além disso, é eficaz para diluir e eliminar o ácido úrico, o cristal causador da gota. Pode auxiliar no controle da pressão arterial: De acordo com o nutricionista Carlos Cristovão, o limão contém potássio que ajuda a melhorar a contração e isso melhora a circulação sanguínea. Mas Carlos alerta ?Temos que tomar alguns cuidados, não podemos generalizar o uso desse alimento porque ele pode acabar sendo prejudicial à saúde por causa do excesso. Se a pessoa tem problema nos rins ou refluxo, por exemplo, isso já é descartado, não é interessante. Então tem que ter bom senso.

Limão emagrece?

A nutricionista Thayana explica que o ácido cítrico do limão tem ação adstringente, agindo como se fosse um detergente dissolvendo toxinas e gorduras. Melhorando o metabolismo das gorduras e diminuindo a síntese de colesterol e de triglicérides, isso favorece o funcionamento do metabolismo e do organismo como um todo, facilitando a perda e a manutenção do peso.

Já a nutróloga Tamara afirma que a naringenina, um flavonoide encontrado em cítricos, apresentou grande potencial para prevenção da obesidade e da síndrome metabólica de acordo com um estudo realizado por pesquisadores canadenses e publicado na revista Diabetes, da American Diabetes Association.

O estudo feito com camundongos mostrou que os animais que tiveram a alimentação enriquecida com naringenina apresentaram melhora dos níveis de colesterol e triglicerídeos, assim como uma redução da resistência à insulina e o metabolismo da glicose normalizado, um dos fatores que influencia diretamente o emagrecimento. Não houve restrição calórica e nem de gordura administrada às cobaias. Dois grupos de camundongos foram alimentados da mesma maneira, mas somente um deles teve o flavonoide adicionado à alimentação e este grupo não desenvolveu obesidade e outras disfunções metabólicas.

Tipos de Limão

A nutróloga Paula Flecher afirma que existem cerca de 100 espécies de limão ao redor do mundo, mas no Brasil, temos 4 que se destacam entre os mais consumidos.Conheça-os abaixo:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Limão Taiti

"É o menos ácido e o mais encontrado no país. Para identificá-lo no mercado é fácil: a casca é fina e é aquele que tem poucas sementes, com formato mais arredondado. Por ser bastante suculento, é ideal para limonadas e drinks como a caipirinha", afirma Paula.

Limão Cravo

Também conhecido como limão caipira ou limão rosa, a nutróloga afirma que ele tem sabor e aroma bem característicos. A casca é alaranjada e tem nervuras. É boa opção para marinar carnes e temperar saladas.

Limão Galego ou Galeguinho

"É aquele limão menor, com a casca mais fina e verde clara, de formato bem arredondado. Mas não se engane pelo tamanho: apesar de pequeno é bem suculento. A acidez não é muito forte, o que torna esse tipo indicado para uma variedade grande de receitas como sorvetes, molhos, temperos, drinques, doces e sucos. Foi muito usado na verdadeira caipirinha de cachaça, mas pela sua falta acabou sendo substituído pelo Taiti", explica a nutróloga.

Limão Siciliano

Pode ser conhecido como limão eureka ou limão lisboa. "É o tipo mais antigo do mundo, sua casca é amarelada e bem grossa e possui formato mais alongado. Ele não é muito suculento como os outros, e seu sabor é bem ácido, o que faz dele matéria-prima ideal para molhos e para 'saborizar' pratos cheios de personalidade como risotos", diz Paula.

Receitas com limão

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
4 receitas que utilizam limão como protagonista - Foto: Irina Meliukh / Shutterstock
4 receitas que utilizam limão como protagonista

O limão pode ser inserido na alimentação de diversas maneiras diferentes. Aqui você pode conferir 4 receitas, doces e salgadas, que têm o limão como protagonista, são super fáceis e contam com poucas calorias.

Mitos sobre o limão

Todo mundo tem aquela receitinha caseira, passada de geração em geração, que utiliza o limão para outros meios que não sejam a alimentação. Mas algumas delas não são de fato eficazes e ainda podem causar danos a quem as realiza.

  • Passar limão nas axilas: A prática é realizada com o intuito de evitar que estas fiquem com mau cheiro. Este método é utilizado com o intuito de tornar o pH das axilas mais ácido e interferir na replicação de bactérias, responsáveis pelo mau cheiro. Porém, Paula Flecher afirma que o método não é eficaz e ainda pode causar manchas na pele.
  • Usar limão para diminuir manchas na pele: Esse é bastante comum, em especial quando se trata do rosto com manchas causadas por acne. De acordo com a nutricionista, a prática é muito perigosa podendo manchar ainda mais a pele se exposta ao sol e até desencadear problemas mais sérios como queimaduras.
  • Congelar o limão: Este processo é feito como meio de potencialização de seus efeitos no organismo. Até então a recomendação era congelar o limão, com casca e tudo, e após o seu congelamento passá-lo pelo ralador para facilitar seu consumo. O resultado prometido é o tratamento de tumores, diabetes e a redução de peso. Porém, Carlos Cristovão garante que a congelar o limão não funciona e pode até fazer com que seu potencial seja reduzido. O único benefício encontrado no limão até então é a sua durabilidade prolongada.

Consumo e armazenamento

Não é somente a polpa do limão que é apropriada para o consumo, as folhas do limão também são recomendadas e contam com ótimos benefícios. "Pode ser utilizada para fazer chá e a folha também pode ser usada seca. A folha seca pode ser guardada, pois ela não estraga. O chá de limão é cítrico e tem uma boa quantidade de óleos essenciais que são benéficos para o organismo. A folha de limão ajuda em problemas gástricos, como gases e aumenta a imunidade a doenças. É bom pro sangue porque ela tem antioxidantes e um efeito ant-inflamatório que ajuda na irritação dos pulmões, então é aconselhado usar para quem tem problemas através de vias respiratórias", explica Carlos.

Segundo o nutricionista, o chá de limão é muito simples de preparar: "basta colocar água e algumas folhas de limão, uma média de 200 ou 300 ml de água fervente, tampar e deixar abafar. Aquele vapor que fica em cima da tampa é um óleo essencial. O ideal é deixá-lo cair de volta no chá, assim você pode tomá-lo sem adoçar, que seria o ideal, ou até mesmo adoçar com mel".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Além das folhas, a casca do limão também é indicada para o consumo e é possível colocá-la em qualquer receita, geralmente como raspas. "Se puder dar preferência aos orgânicos é melhor, pois é mais saudável porque não tem química. Se não conseguir um alimento orgânico, o ideal hoje é higienizar antes do consumo, lavar os limões com água e sabão, fazendo uso de uma escova e deixar ele em média uns 15 minutos de molho na água com hipoclorito ou usar para cada 1L de água, uma colher de água sanitária e deixar o alimento imerso por 15 minutos. Depois, é só lavar bem de novo, para poder fazer o uso dessa casca", recomenda Carlos.

Assim como as folhas, a casca do limão também pode ser utilizada no preparo de chás e garante um aroma fresco e agradável. Além disso, o nutricionista afirma que a casca do limão tem diversos minerais, como ferro, cobre, magnésio, cálcio, zinco, vitaminas, carboidratos, gordura, lipídios e até proteína. "Ela também possui fibras que são importantes, tanto para a flora intestinal, quanto para constipação. Quando estamos com o intestino preso, acabamos usando como forma de ajudar o organismo a trabalhar melhor", recomenda.

As recomendações de armazenamento são simples. Carlos propõe que seja um local limpo e seco, onde não tenha nenhum tipo de umidade para que o limão dure mais à medida que vá amadurecendo. Outra boa solução do nutricionista é guardar na geladeira, pois assim ele pode durar um pouco mais. "Mas é o mesmo caso: ele deve ser guardado seco. Vale lembrar que se guardarmos o limão a 15º C, a durabilidade dele será de aproximadamente 4 meses, e isso é resfriamento, deixando-o guardado dentro da geladeira, não do freezer", explica Carlos.