Melancia: benefícios, mitos e verdades sobre a fruta

Rica em vitaminas e minerais, a melancia é uma excelente pedida para quem deseja ter mais energia e se prevenir de doenças

POR TATIANE GONSALES

Ao consumir o suco de melancia, tome cuidado com a adição de açúcar - Foto: Pexels
Ao consumir o suco de melancia, tome cuidado com a adição de açúcar

A melancia é considerada uma das frutas mais completas ao organismo. Rica em vitaminas e minerais, contribui para a geração de energia do corpo, hidratação e aumenta a imunidade. Além disso, é capaz de prevenir diversas doenças - entre elas, diabetes, infecção urinária e variados tipos de câncer.

PUBLICIDADE

Benefícios da melancia comprovados

  • Aumenta a imunidade
  • Auxilia na hidratação
  • Fonte de energia
  • Tem efeito diurético
  • Previne doenças cardiovasculares e câncer
  • Impede o entupimento de artérias
  • Tem poucas calorias

Veja detalhes sobre a relação da melancia com cada um destes benefícios, segundo as nutricionistas Cindy Cifuente e Marisa Resende Coutinho, e o nutrólogo Bruno Takatsu:


Aumenta a imunidade: Por ser rica em vitaminas e sais minerais (como ferro, cálcio, fósforo, potássio, sódio e magnésio), a melancia previne diversas doenças - desde respiratórias até cardiovasculares e câncer. Assim, reduz as deficiências nutricionais do organismo e, consequentemente, aumenta a imunidade.

Auxilia na hidratação: A melancia tem uma enorme quantidade de água em toda sua composição - mais de 90%. Devido a isso, para o nutrólogo Bruno Takatsu, "essa fruta é sinônimo de hidratação".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Excelente opção para se hidratar: mais de 90% da melancia é água - Foto: Pexels
Excelente opção para se hidratar: mais de 90% da melancia é água

Fonte de energia: Por conter tantos nutrientes, a melancia é aconselhada por especialistas como fonte de energia. A nutricionista Cindy Cifuente, por exemplo, recomenda o consumo de melancia pós-treino para hidratação e reposição de energia, pois, comparada a bebidas esportivas, a fruta tem mais água e menor quantidade de carboidratos.

Tem efeito diurético: Com sua elevada quantidade de água, a melancia aumenta a produção de urina, tendo um efeito diurético.

Ainda, apresenta propriedades antioxidantes, antimicrobianas e anti-inflamatórias. De acordo com Cindy, tais propriedades protegem as células do rim contra lesões oxidativas, inflamações e infecções - processos que poderiam levar à urolitíase (formação de pedra no rim). A nutricionista comenta ainda que a melancia evita tal formação de cálculo renal também por ser capaz de reduzir o pH da urina, como também os níveis de uréia e creatinina no sangue.

Previne doenças cardiovasculares e câncer: De acordo com a nutricionista Marisa Resende Coutinho, a melancia contém vitamina C e licopeno, poderosos antioxidantes que diminuem os riscos de câncer. Cindy complementa afirmando que, por equilibrar as funções do organismo e ter ação antioxidante, anti-inflamatória e analgésica, a fruta também ajuda a combater doenças cardiovasculares (como infarto e hipertensão).

Impede o entupimento de artérias: A melancia contém carotenóides (tipo de substância química), que auxiliam a prevenir aterogênese, ou seja, formação de placas que ocasionam o entupimento de artérias.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tem poucas calorias: Segundo a nutricionista Cindy Cifuente, "100g da fruta equivale a apenas 33 calorias". Assim, é uma ótima opção para ser acrescentada na dieta.

Vantagens da melancia ainda em estudo

Ajuda no tratamento de asma: Por ter ação anti-inflamatória, alguns estudos sugerem que a melancia pode ser indicada para quem tem asma. Alimentos com ações deste tipo auxiliam no controle da inflamação crônica do pulmão, reduzindo, portanto, sintomas e crises de asma. Porém, por ser uma doença sem cura, apenas o consumo de alimentos não é capaz de inibir ou diminuir significativamente os efeitos da asma.

Reduz o risco de obesidade: Uma pesquisa realizada na Texas A&M University, nos Estados Unidos, e publicada no The Journal of Nutrition, apontou que um aminoácido encontrado na melancia e em nozes auxilia no combate à obesidade. O teste foi feito com ratos durante 12 semanas: mesmo com dietas ricas em gorduras, houve a suplementação deste aminoácido (arginina). Os roedores tiveram uma redução de 60% de gordura corporal.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Modera a pressão arterial: Estudo divulgado no jornal britânico Daily Mail sugere que o consumo de melancia melhora o sistema circulatório, reduzindo a pressão arterial especialmente em adultos obesos de meia-idade com pré-hipertensão ou hipertensão em nível mais leve. O nutrólogo Bruno Takatsu diz que "dietas ricas em licopeno, substância encontrada na melancia, realmente têm efeitos cardioprotetores".

Tem efeito semelhante ao viagra: Outro estudo feito pela Texas A&M University (EUA) afirma que apenas uma fatia de melancia é capaz de proporcionar efeitos semelhantes aos do viagra em vasos sanguíneos. E mais: os pesquisadores afirmam que a fruta é rica em nutrientes que aumentam a libido.

Composição da melancia

A melancia é uma fruta rica em água - de acordo com Marisa Resende Coutinho, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, esse alimento é 90,7% formado por água. Além disso, apresenta vitaminas e sais minerais como ferro, fósforo, potássio, magnésio, sódio e cálcio; aminoácidos; ácidos graxos insaturados; fibras e carotenóides.

NutrienteQuantidade% de valores diários recomendados*
Valor energético32,6 kcal 2%
Carboidratos8,1g 3%
Proteínas0,9g 1%
Fibras alimentares0,1g 0%
Cálcio7,7 mg 1%
Vitamina C 6,2 mg 14%
Manganês0,1 mg 4%
Magnésio9,6 mg 4%
Fósforo12,2 mg2%
Ferro0,2 mg1%
Potássio104,0 mg -
Cobre0,0 ug0%
Zinco0,1 mg1%

Tabela nutricional da melancia (porção de 100g, equivalente a uma fatia)

Fonte: TACO - Tabela Brasileira de Composição de Alimentos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

*Percentagem de valores diários com base em uma dieta de 2.000 kcal ou 8.400 kj. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades.

Mitos e verdades sobre a melancia

Pode comer melancia com leite ou à noite sem medo - Foto: Pexels
Pode comer melancia com leite ou à noite sem medo

Especializados em nutrição e nutrologia, Cindy Cifuente, Marisa Resende Coutinho e Bruno Takatsu falam sobre mitos e verdades em relação ao consumo da melancia.

Melancia engorda? Mito.
A melancia pode auxiliar no emagrecimento. Afinal, apresenta baixo teor de gordura, colesterol e calorias - ou seja, é um alimento que não virará gordura no organismo. Ainda, tem um teor notável de fibras, que ajudam na saciedade por mais tempo, promovendo a perda de peso e melhorando o funcionamento do intestino.

E tem mais: a melancia contém citrulina, um aminoácido que se transforma em arginina no organismo. A arginina, por sua vez, tem um importante papel na síntese das proteínas e, então, na queima de gordura.

Pessoas com diabetes não podem comer melancia? Mito.
Sim, se você tem diabetes, saiba que a melancia não está proibida. Contudo, a nutricionista Cindy Cifuente alerta que o consumo isolado de frutas não é indicado, pois causam picos de açúcar no sangue - levando até mesmo à hiperglicemia. A hiperglicemia, por sua vez, pode levar ao desenvolvimento de diabetes. Por isso, peça sempre orientação ao seu médico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Melancia é boa para os ossos? Verdade.
Por ser uma rica fonte de cálcio, a melancia auxilia na manutenção e fortalecimento dos ossos. Além disso, o licopeno presente na fruta estimula a formação dos ossos e evita sua degradação, combatendo a osteoporose.

A melancia influencia na saúde dos olhos? Verdade.
A melancia pode auxiliar na proteção dos olhos, evitando doenças como catarata e degeneração macular. Isso porque o alimento contém substâncias oxidantes como beta-caroteno, vitamina A, luteína e zeaxantina.

Melancia ajuda na recuperação muscular? Mito.
Apesar de ser uma fonte de magnésio, fósforo e cálcio (indispensáveis para o funcionamento muscular), a melancia tem baixa quantidade de proteínas, principal nutriente para recuperação dos músculos. Então, ela não é o alimento mais recomendado para sua manutenção.

Consumir melancia à noite faz mal? Mito.
Muitas pessoas acreditam que comer melancia durante à noite pode trazer algum prejuízo para a saúde. Porém, não há estudos científicos que comprovem os malefícios da fruta relacionados ao período noturno.

Misturar melancia com leite não pode? Mito.
Assim como o mito de que consumir melancia à noite faz mal, possíveis malefícios ao consumir melancia com leite também são infundados. Não existem pesquisas capazes de comprovar que a mistura causa danos à saúde.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Quantidade recomendada

Mesmo contendo baixas calorias, a melancia tem frutose - o que pode ser um prejuízo se consumida em excesso. A nutricionista Cindy Cifuente aconselhada comer até duas fatias de 100g cada por dia.

Como consumir

As nutricionistas Cindy Fuente e Marisa Resende Coutinho dão dicas sobre as mais variadas formas de comer melancia.

Comer a fruta in natura é a melhor opção para preservar todos os nutrientes - Foto: Pexels
Comer a fruta in natura é a melhor opção para preservar todos os nutrientes

Fruta in natura: Cortar a melancia e consumi-la é a opção mais saudável de incluir essa fruta na rotina, pois assim são preservadas as fibras da mesma.

Suco de melancia: O suco de melancia é bastante popular. Mas nutricionistas alertam para o cuidado com a adição excessiva de açúcar, pois a melancia já contém frutose. Além disso, ao consumir um copo de suco, a porção diária de melancia recomendada já é superada.

Semente de melancia: Ao contrário dos que muitos pensam, comer a semente de melancia não faz mal. A semente possui diversas vitaminas e minerais, além de aminoácidos que não estão presentes na polpa - o que potencializa o valor nutritivo da fruta.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Como escolher melancia: 5 passos

Melancias com manchas amareladas são mais doces - Foto: Shutterstock/Andrii Zastrozhnov
Melancias com manchas amareladas são mais doces

1. Manchas na casca: Veja se a parte inferior (oposta ao lado da haste) contém uma grande mancha. Se não houver nenhuma mancha ou se a mancha for branca, a melancia ainda não está madura. Para uma melancia mais doce, escolha aquela que tiver a mancha num tom mais amarelado.

2. Maciez: Dê pequenas batidas na melancia com as pontas do dedo. Se a casca estiver relativamente macia, significa que a fruta está madura.

3. Tamanho: Melancias maiores não significam que sejam mais doces. No geral, as de tamanho médio são as melhores.

4. Formato: Atenção aos frutos mais alongados, pois eles costumam ter mais água. Opte por melancias mais arredondadas, já que essas costumam ser mais doces.

5. Haste: Se a haste da melancia estiver seca, significa que a fruta está madura e pronta para o consumo. Já se estiver verde, simboliza que ainda não amadureceu o suficiente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Referências:

Nutrólogo Bruno Takatsu, da Clínica Horaios Estética

Nutricionista Cindy Cifuente

Nutricionista Marisa Resende Coutinho, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo

TACO - Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

Texas A&M University. "Watermelon May Have Viagra-effect." ScienceDaily. ScienceDaily, 1 jul. 2008.

The American Institute of Nutrition. "Dietary l-Arginine Supplementation Reduces White Fat Gain and Enhances Skeletal Muscle and Brown Fat Masses in Diet-Induced Obese Rats". The Journal of Nutrition. Volume 139, 1 fev. 2009, p. 230?237.

Lisa D. Ellis. "Watermelon Benefits: An Unconventional Asthma Treatment". QualityHealth, 16 jun. 2010.