Dieta limpa: cardápio para emagrecer com saúde

Todos os alimentos que já passaram por algum processo de industrialização devem ser excluídos

ARTIGO DE ESPECIALISTA

REVISADO POR
Gabriel Cairo Nunes
Nutrição - CRN 22136/SP
especialista minha vida

Esse é mais um método que incentiva o uso de alimentos mais naturais (evita os alimentos industrializados). Com isso objetiva-se alcançar uma alimentação que além de ser o veiculo de nutrientes, traz consigo o máximo de saúde.

PUBLICIDADE

Todos os alimentos que já passaram por algum processo de industrialização devem ser excluídos, fazendo assim substituições. Por exemplo, a troca do arroz parboilizado pelo integral.

Além de utilizar alimentos naturais, a dieta consiste em consumir cinco refeições por dia, sendo que a última refeição deve ser antes das 21 horas.


Por que ajuda a emagrecer?

Quando eliminamos o consumo de alimentos industrializados, deixamos de ingerir alguns nutrientes que são adicionados nesse processo, algumas vezes para melhorar sabor ou para aumentar o tempo de prateleira. Um exemplo clássico é que alimentos industrializados possuem maior quantidade de sódio que o in natura.

Em uma dieta mais "limpa" ou mais natural, também deixamos de ingerir açúcar, gorduras trans entre outros micronutrientes. Com essa restrição, há uma diminuição da caloria total ingerida e com isso a perda de peso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Vantagens da dieta limpa

Quando pensamos em nos alimentar com alimentos mais naturais, conseguimos atingir as quantidades ideais de cada nutriente para o corpo. Pessoas que seguem uma alimentação mais natural são pessoas que normalmente apresentam mais anos de vida, por essa razão essa dieta (entre tantas dietas da moda) é a mais segura para que o leitor siga, claro que o ideal é procurar um nutricionista sempre que você queria mudar algo na sua alimentação.

Desvantagens da dieta limpa

Quem mora em grandes centros, encontra dificuldade em seguir uma dieta assim, pelo valor dos alimentos mais naturais, além de que necessita ir mais vezes ao mercado, pois esses alimentos não possuem o mesmo tempo de prateleira quando comparado aos industrializados.

Riscos do método

Nenhum, se não houver uma doença já existente, mas sempre é bom passar em avaliação quando se pensa em mudar a ingestão alimentar.

Recomendação

Precisamos sempre avaliar se o paciente consegue seguir essas recomendações, o nutricionista precisa SEMPRE adequar os alimentos ao paciente e não o paciente a dieta.