Dez sinais de que a sua pele está sofrendo os efeitos do estresse

As suas emoções favorecem o surgimento de acne, alergias e infecções

POR LETÍCIA GONÇALVES - ATUALIZADO EM 08/09/2016

Quando o estresse faz parte da rotina, a pele é uma das mais afetadas. A tensão provoca alterações hormonais diversas no corpo e libera algumas substâncias na corrente sanguínea. Com isso, há uma queda na imunidade e o corpo fica mais vulnerável a infecções e outros problemas. "No rosto, por exemplo, é visível o surgimento de descamações, áreas avermelhadas e ressecadas, olheiras e pele sem brilho", conta o dermatologista Anderson Bertolini, diretor médico da Clínica Bertolini, em São Paulo. Peles oleosas também ficam com os poros mais dilatados e a derme mais grossa. Conheça outros problemas da pele estressada e veja dicas para amenizá-los, além - é claro - de combater o estresse.

Acne

Cravos e espinhas são muito mais comuns na adolescência, mas podem surgir na fase adulta por alguns fatores, incluindo o excesso de tensão. "O estresse aumenta a produção das glândulas sebáceas e deixa a pele mais oleosa, favorecendo o surgimento da acne", explica o dermatologista Anderson.

A primeira recomendação dos dermatologistas é não cutucar esses cravinhos. "Os micro-organismos presentes nas unhas podem causar um processo inflamatório na acne, piorando o estado da pele e aumentando as chances de virar uma cicatriz", afirma o dermatologista Fernando de Freitas, de São Paulo. Em vez disso, lave o rosto duas vezes por dia com sabonete neutro, use apenas produtos indicados por seu médico para a sua pele e evite abusar de doces, frituras e gorduras, que aumentam a oleosidade da pele.