Faça o melhor peeling para o seu problema de pele

Entenda se você precisa de esfoliação caseira, ácidos ou peeling de diamante

POR MANUELA PAGAN - ATUALIZADO EM 29/03/2017

Fazer um peeling na pele nada mais é que descamá-la com o objetivo de retirar as células envelhecidas e mortas, que já sofreram a ação do tempo e não estão mais trabalhando como deveriam, por isso o tratamento é eficaz para remover manchas, cicatrizes da acne e combater a oleosidade excessiva. Há também os peelings que estimulam a produção de colágeno, sendo os mais indicados para tratar rugas superficiais e flacidez. O procedimento é realizado principalmente no rosto, mas colo, pescoço e mãos também podem ser submetidos ao tratamento. A principal vantagem da técnica está na melhora da aparência da pele, que ganha viço e brilho. Mas para cada problema de pele existe um tipo de peeling mais indicado.

A dermatologista Maria Paula Del Nero, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica que existem peelings químicos e peelings físicos. A diferença entre esses dois tipos é a forma como é feita a descamação da pele. Os químicos são feitos com ácidos e os físicos realizam uma espécie de lixamento em contato com a pele. Entre os peelings físicos estão a esfoliação caseira, o peeling de cristal e o de diamante. Já para os peelings químicos são usados ácidos como o retinoico e o salicílico.

A dermatologista Valéria Campos, também da SBD, explica que qualquer pessoa pode fazer peelings, mas sempre com a intensidade adequada, no caso dos peelings físicos, ou concentração correta dos ácidos, no caso dos químicos. Para cada caso existe uma possibilidade. Confira a seguir qual é o peeling mais recomendado para o seu problema de pele.

Pele sem brilho

Sua pele está com aspecto cansado, sem brilho ou sem viço, mas não tem nenhum problema mais importante, como acne ou oleosidade? A dermatologista Maria Paula Del Nero explica que esse problema acontece quando a camada de células envelhecidas já está muito espessa. Para controlar o problema a dermatologista recomenda a esfoliação em casa, com sabonetes esfoliantes específicos para o rosto. "A esfoliação em casa pode ser feita no máximo duas vezes por semana, caso a frequência seja maior a pele pode acabar ficando muito sensível", explica. Essa é uma boa pedida principalmente para mulheres que já passaram dos 35 anos: "aos 20 anos, a renovação celular é feita naturalmente a cada 28 dias - após os 35 ela pode demorar até 45 dias para acontecer", conta Maria Paula.