Abdominoplastia: veja cuidados no pós-operatório

Cirurgia feita do abdômen pede atenção para que os pontos cicatrizem corretamente

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 16/11/2016

Dr. Marcelo Wulkan
Cirurgia Plástica - CRM 108732/SP
especialista minha vida

A abdominoplastia é a cirurgia plástica feita na barriga para retirar o excesso de pele, a gordura localizada e também deixar os músculos da região mais firmes.

PUBLICIDADE

Por mexer em tantos fatores na região abdominal, a abdominoplastia pede muitos cuidados, principalmente no pós-operatório. Geralmente ocorre grande descolamento da pele que vai ser retirada e a incisão é variada conforme o excesso de pele (o cirurgião sempre tenta fazer o menor tamanho possível).

O cuidado começa no pré-operatório, que envolve fazer exames clínicos e laboratoriais. Entre esses exames, é importante notar se o paciente tem anemia e como estão as proteínas do sangue do paciente; essas informações são importantes pois estão relacionadas com a segurança e ajudam na cicatrização após a cirurgia. Quando a redução de pele e gordura é muito grande e o paciente tem problemas respiratórios (como asma, doença pulmonar obstrutiva, entre outras), é importante fazer avaliação se a cirurgia plástica pode prejudicar a respiração durante a recuperação. Cada paciente deve ser avaliado de maneira particular.

Quanto tempo o paciente leva para voltar à rotina anterior?

Depende da técnica usada, da quantidade de pele/gordura retirada e do estilo de vida da pessoa. Usualmente, após 15 dias já pode ser possível fazer caminhadas pequenas e voltar ao trabalho que não necessite esforço. Os exercícios leves costumam ser liberados após um mês e a volta total a rotina após dois meses. Mas atenção, nunca volte ao trabalho ou faça exercícios sem a liberação do seu médico, pois cada caso é diferente do outro.

Atenção na primeira semana

Durante os primeiros sete dias é importante fazer um repouso relativo em casa, com as pernas dobradas para cima de maneira a não tracionar os pontos da cirurgia. É importante voltar a andar em casa (com ajuda de acompanhante) assim que o médico liberar e se hidratar bem.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Deve passar no consultório médico após dois ou três dias para ver se está tudo bem: se estiver com dreno, pode ser retirado entre dois e sete dias usualmente. Tomar as medicações corretamente e não fazer esforço é fundamental. Lavar a região assim que o médico liberar (usualmente após um oi dois dias se estiver usando cola biológica na incisão).

A cinta deve ser retirada nas primeiras semanas apenas para tomar banho e para lavagem da cinta. O motivo é que ela dá o suporte necessário e evita tração na incisão cirúrgica, além de comprimir o inchaço. Isso traz bem-estar para o paciente e ajuda no resultado. Usualmente se usa a cinta por entre seis e oito semanas. Ela deve ser apertada conforme o inchaço vai regredindo.

Depois desta primeira semana, o paciente começa a sentir melhor aos poucos. Normalmente já não usa mais remédios. Mas deve ter cautela, andando ainda levemente inclinado para não tracionar os pontos.