Glicerina: conheça os diferentes usos e benefícios

O produto é ótimo para hidratação da pele e cabelos ressecados, mas seu uso requer atenção

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 28/06/2018

Dra. Joana D'arc Diniz
Dermatologia - CRM 52677868/RJ
especialista minha vida

Você certamente já ouviu falar sobre a glicerina, uma substância muito comum nos sabonetes. Os principais tipos de glicerina são o vegetal e animal, mas ela também pode ser de origem sintética. Seu uso se destina para inúmeros produtos e com diversificadas finalidades, dentre as quais, para higienização e para fins cosméticos. E você pode comprá-la em farmácias e lojas especializadas.

PUBLICIDADE

A denominação glicerina se deve ao glycerol ou glicol, o elemento em sua essência pura e que deriva do álcool. Em seu estado bruto não pode ser absolutamente usado na pele ou nos cabelos.

Vale destacar que a glicerina totalmente pura tem o poder de absorver a água do ar e atrair as moléculas de água, o que pode provocar ressecamento, por isso ela sempre necessita ser solúvel em água para fazer com que seja adequada na composição de cosméticos e produtos capilares

Quando usada corretamente e na concentração apropriada tem capacidade de promover maciez devido a sua ação hidratante e umectante e, por isso também auxilia a melhorar o tônus e a elasticidade da pele, ajudando desta forma a combater os sinais do envelhecimento. Mas, saliento que é um coadjuvante no arsenal de diário de beleza.

Benefícios da glicerina

Por causa dos seus efeitos hidratantes, lubrificantes e emolientes a glicerina pode contribuir para deixar os fios mais sedosos e macios, pois se aplicada devidamente consegue absorver a umidade e a água do ar transportando estes elementos assim para os cabelos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

É recomendada mais para cabelos secos, danificados e, ainda para reduzir o frizz e definir cachos. Entretanto, se ambiente onde for usá-la estiver muito seco - a umidade do ar estiver baixa - pode fazer o caminho inverso, ou seja, extrair a água dos fios, tornando-os ressecados e desidratados devido à perda. Por isso, não é indicada, sobretudo, para cabelos muito porosos.

Além do mais, a glicerina não é propriamente um tratamento e, sim um repositor de água. Logo, se usada isoladamente não oferece os nutrientes necessários para manter a saúde dos fios.

Como usar a glicerina?

A glicerina costuma estar presente em várias formulações de produtos destinados a pele e ao cabelo, sendo um dos componentes na maioria dos produtos cosméticos faciais e corporais com a designação de glicerina. Os cuidados para utilizá-la são quando o dia estiver muito seco.

Não aconselho o uso de receitas caseiras porque podem implicar em riscos de reações adversas, como alergias, erupções cutâneas ou irritações. É recomendada uma avaliação com o médico especialista para saber se sua utilização é indicada para a paciente.

Além disso, vale o alerta que não se deve utilizar a glicerina pura, que é prejudicial à pele e ao cabelo. Outro ponto importante é que a quantidade de água no uso dessas receitas, além da umidade do ambiente, é determinante para se obter um efeito positivo, porque se não alcançar esse quadro ideal pode realizar resultados desfavoráveis e contrários ao esperado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Após a consulta, a orientação geralmente é usar a glicerina, de preferência, por meio de produtos cosméticos, como, sabonete, shampoos e cremes ou loções hidratantes que tenham o ingrediente em sua composição.