Esfoliante caseiro: como fazer e quais as melhores opções

Descubra quais os produtos mais indicados para fazer uma esfoliação caseira

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 14/02/2019

Dra. Bhertha Tamura
Dermatologia - CRM 67946/SP
especialista minha vida

Os esfoliantes caseiros são indicados menor frequência pelos dermatologistas. Isso porque, devido a grande oferta desses produtos de forma industrializada, é preferível que o paciente use um produto com ativos específicos para o próprio tipo de pele.

PUBLICIDADE

Contudo, em alguns casos os médicos podem indicar o uso dos produtos naturais. O objetivo deles é fornecer uma esfoliação mais suave para eliminar as células mortas da pele, tendo dando uma aparência mais luminosa, suave e bonita para pele.

A esfoliação limpa a pele através do atrito causado pelos ingredientes granulados que massageados arrastam as células que ficam acumuladas na pele. A eliminação dessas células mortas estimula a renovação natural da pele, diminuindo pelos encravados, cravos, espinhas e na medida certa, a oleosidade excessiva.

Como fazer esfoliante caseiro

Dentre os agentes "granulados" mais indicados para esfoliação caseira estão:

  • Bicarbonato de sódio
  • Borra de café
  • Chia
  • Amêndoa trituradas
  • Sal grosso
  • Argila
  • Fubá
  • Açúcar (granulado, mascavo, demerara ou cristal)
  • Aveia.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

É importante selecionar granulações finas para não "machucar" ou "arranhar" a pele, podendo resultar em marcas ou até abrir uma porta de entrada para bactérias ou fungos.

Os agentes granulados mais grosseiros como o sal grosso ou açúcar cristal, por exemplo, costumam ser indicados para a esfoliação corporal porque a pele do rosto é mais sensível.

O açúcar tem propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes e a aveia, propriedades calmantes. Não são apenas granulações.

Geralmente associa-se outro componente para "dar liga" ou dar uma consistência de "creme" ou "pasta" para facilitar o manuseio do esfoliante.

Esses podem ter propriedades também calmantes, anti-radicais livre, anti-inflamatórias, porém, esses efeitos não são mensuráveis cientificamente porque não há como controlar cada fórmula e de cada esfoliação, a composição proporcional preparada de forma caseira.

Esfoliantes industrializados x Esfoliantes naturais

Os esfoliantes industrializados possuem os princípios ativos, muitas vezes comprovadas cientificamente com um objetivo específico, como calmante e antiinflamatório.

O uso indiscriminado de óleos e manteigas pode levar a piora da acne ou mesmo desencadear um tipo de acne chamada cosmética por obstrução dos poros.

Se o paciente quiser usar produtos naturais, deve-se perguntar ao dermatologista a composição escolhida será adequada para obter bons resultados.

Alguns produtos como o mel, chá verde, óleo de coco, azeite, óleo de amêndoas, de lavanda, de jojoba, de semente de uva, de nozes, de camomila ou manteiga de karité, de abacate, ou de cupuaçu têm sido recomendados em anúncios leigos na mídia.

Vale lembrar, além dos cuidados já citados, que podemos apresentar uma inflamação na pele irritativa por uso exagerado de esfoliante, concentrações inadequada de substâncias.

Ainda pior, é possível desenvolver uma verdadeira alergia contra os componentes, porque embora muitos pensem que produtos naturais são totalmente benéficos e inócuos, eles podem sim, com certa frequência, desencadear uma dermatite de contato alérgica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Depois de uma esfoliação do rosto, os cremes hidratantes e anti-idade podem "funcionar" melhor porque há maior possibilidade de serem absorvidos, mas ao contrário, também pode aumentar os efeitos colaterais quando utilizados produtos ácidos para o tratamento da pele.