Quem tem silicone pode amamentar? Especialista desvenda

Dependendo da posição, implante de silicone entra em contato com tecido que produz leite materno

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 13/08/2019

Dr. Marcelo Wulkan
Cirurgia Plástica - CRM 108732/SP
especialista minha vida

Quando se opta por colocar implante de silicone nas mamas, muitas mães podem se perguntar se vão ter dificuldade para amamentar com o "peito siliconado". Na imensa maioria dos casos, a colocação de implantes não prejudica a amamentação.

PUBLICIDADE

Habitualmente o implante pode ser colocado atrás ou na frente do músculo peitoral (músculo que fica na frente das costelas). Como a glândula mamária que produz leite fica na frente do músculo, a prótese de silicone que se coloca atrás do músculo não prejudica em nada o implante diretamente.

Quando o implante fica entre o músculo e a glândula mamária, aí sim o fica em contato com o tecido que produz o leite. Mesmo assim, geralmente não interfere em nada na produção e na amamentação. Existe um risco extremamente baixo de o silicone vazar para o leite, mas a grande maioria dos implantes tem gel coesivo e várias camadas protetoras para minimizar essa situação.

Prótese de silicone e hormônios da amamentação

Em relação à parte hormonal, praticamente não ocorre mudanças pois o corpo da mulher manda informações para produção de leite conforme o bebê suga o mamilo. Os hormônios da gravidez se encarregam a orientar a produção de leite pelo tecido glandular da mama que chega no mamilo através de dutos. Por isso, importante que durante a cirurgia não se lesione os dutos de leite pois pode dificultar o envio dele até o mamilo (a situação é muito rara!).

Indicações de local da prótese de silicone

De maneira geral, muitos cirurgiões optam por colocar o implante de silicone atrás do músculo quando a paciente praticamente não tem seio. A escolha pela colocação na frente do músculo (ou seja, atrás da glândula), geralmente é feita para mamas de tamanho pequeno ou médio. Existe ainda uma opção intermediária que é chamada "dual-plane".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Mesmo assim, não existe consenso entre os cirurgiões plásticos entre qual o melhor local para ser colocado o implante. O tamanho das mamas, formato e posição das aréolas somados a anatomia e desejo da paciente vão nortear o cirurgião plástico durante a consulta na escolha e local a ser colocado o implante.

O cirurgião plástico ainda alerta que, quanto maior o implante usado, mais pressão ele faz na mama e, com isso, pode causar perda de graus variáveis de glândula mamária. Teoricamente, se a mulher perder muita glândula pode também prejudicar sua amamentação. Tudo isso é raríssimo de acontecer. Entre milhões de mulheres que se beneficiam com a melhora estética do uso de implante mamário, a imensa maioria nunca teve problemas para amamentar.

Dr. Marcelo Wulkan (CRM 108732/ RQE 28948) é cirurgião plástico membro efetivo e titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Possui doutorado pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e aprimorou conhecimentos na Universidade de Harvard nos Estados Unidos. Também é Membro da Rhinoplasty Society (Active Member), International Confederation for Plastic, Reconstructive and Reconstructive Surgery, International Society of Aesthetic Plastic Surgery e da American Society of Plastic Surgeons.