Aposte nos cortes repicados e dê um tempo na escova

Aposente o secador escolhendo o melhor corte para o seu tipo de cabelo

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 19/02/2009

Com o tempo esquentando, os salões de beleza já começam a sentir os efeitos do verão que se aproxima. A busca por cortes mais práticos é um dos primeiros sinais de que o tempo frio começa a deixar saudades.

Neste ano, aposte nos looks repicados. A técnica, há bastante tempo usada nas franjas para dar leveza ao rosto, chega com tudo agora em todo o comprimento. Por vários motivos: diminui bastante o volume (grande vantagem se você não vive sem escova), garante um visual mais moderno e, mesmo sem mexer no tamanho, é possível conseguir grandes mudanças.

"Além disso, um bom corte repicado chega a durar seis meses", afirma o cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi, do salão MG Hair Design. Endeusado pelas famosas, ele acaba de mostrar sua habilidade com a tesoura transformando a cabeleira da jornalista Ana Paula Padrão, do SBT. "Cortei quatro dedos do comprimento e fiz um repicado geral em toda a cabeça", explica Marco.

Quem não gosta de ir muito ao cabeleireiro, mas tem pavor de olhar o mesmo reflexo no espelho por muito tempo, também deve apostar nessa idéia. Isso porque o corte repicado, ao criar várias camadas diferentes de cabelo, permite que você abuse da criatividade na hora de se arrumar: de lado, dividido ao meio, parte preso, completemante liso ou até com cacheados nas pontas, os cabelos ficam impecáveis.

PUBLICIDADE
Cabelo repicado
Cabelo repicado

Look democrático
A aparência de apresentadora de TV está liberada para cabelos de qualquer formato, dos lisos escorridos aos mais encaralados - neste último caso, Marco Antonio recomenda uma maneirada na região próxima à raiz, para não armar demais, causando efeito contrário do esperado. "O repicado, quando bem feito, suaviza a fisionomia e dá mais movimento ao cabelo", diz o especialista.

Só não confunda repicado com desfiado, que mexe com a espessura do cabelo e pode deixá-lo enfraquecido.

Resultado?
Fios quebrados demais, com você obrigada a se render à tesoura, querendo ou não experimentar um visual com a nuca descoberta.