Olheiras: causas, como tratar e prevenir que elas apareçam

Veja os tipos de olheiras, truques simples para amenizá-las (sem sair de casa!) e dúvidas comuns sobre o assunto

Difícil encontrar quem nunca sofreu com o aparecimento das indesejáveis olheiras, não é mesmo? Basta uma noite ruim de sono que lá estão elas. Mas não é só isso: embora esse problema seja muito associado à falta de sono e ao cansaço, a verdade é que as olheiras podem também ter outras causas - inclusive fatores bem comuns que acabam sendo bastante prejudiciais.

PUBLICIDADE

Como o surgimento das olheiras pode gerar grande desconforto e afetar a autoestima, é importante entender o que está levando à formação delas e como suavizá-las. . Para desvendar algumas dúvidas sobre as causas, tipos e tratamentos caseiros. conversamos com alguns especialistas; confira tudo abaixo:

O que são olheiras?

As olheiras se caracterizam pela concentração anormal de vasos sanguíneos ou melanina sob a pálpebra inferior, o que resulta num tom escurecido abaixo da região ocular. Isso também pode ocorrer por conta da estrutura óssea do rosto: em alguns casos, o globo ocular é mais fundo e isso cria uma sombra que se assemelha às olheiras. Não há estatísticas sobre o problema, mas se sabe que é muito comum.


Muitos acreditam que as olheiras só aparecem na fase adulta, porém a dermatologista Daniela Neves explica que elas podem formar-se em qualquer fase da vida de homens e mulheres, até mesmo em crianças. A condição manifesta-se em todas as raças, sendo mais frequente e acentuada, contudo, nos árabes.

Ainda que o problema seja comum e pareça inofensivo, tende a agravar-se quando não recebe o tratamento adequado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tipos de olheiras

Os tipos de olheiras são diferenciados pela coloração, intensidade da pigmentação, estrutura das pálpebras e pelos mecanismos que as causam. Elas são classificadas da seguinte forma:

Olheiras vasculares: podem ser azuladas, arroxeadas ou avermelhadas e normalmente aparecem pela má circulação do sangue, após noites mal dormidas e em pessoas que possuem a pele palpebral muito fina e clara. Como nesta região circula sangue escuro e pigmentado, é muito fácil visualizar os vasinhos na região.

Olheiras pigmentares: algumas pessoas podem tê-las pelo excesso de melanina (pigmento que dá cor à pele)ao redor dos olhos, o que escurece a região. Geralmente, esse tipo é caracterizado por manchas marrons e são mais comuns em pessoas com a pele negra.

Olheiras profundas: surgem devido a falta de volume na região dos olhos. O chamado "olho fundo" é recorrente em pessoas com o globo ocular naturalmente mais profundo (genética) ou que perderam o preenchimento natural desta área por envelhecimento e perda excessiva de peso.

Olheiras mistas: esse é provavelmente o tipo mais comum, já que muitas pessoas acabam tendo mais de uma causa dentre as citadas acima.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Diferença entre olheiras e bolsas embaixo dos olhos

A bolsa na região palpebral é consequência do excesso de gordura associado à flacidez da pele e muscular. Por conta disso, os olhos ficam com a aparência inchada e cansada. O tratamento para elas normalmente é cirúrgico e consiste na sua retirada.

Já as olheiras são áreas escuras e normalmente deprimidas, e o tratamento na maioria das vezes não é cirúrgico. "As duas situações podem ser confundidas pois as bolsas podem aumentar as olheiras, já que existem muitos vasos no interior delas que alteram a coloração do local", diz Suzy Vieira.

Quais as causas das olheiras?

Como dito anteriormente, alguns fatores favorecem o surgimento das olheiras - e eles podem variar de acordo com cada tipo. Entre as principais causas, estão:

  • Hereditariedade
  • Acúmulo de vasos e má circulação do sangue
  • Noites mal dormidas e cansaço físico
  • Excesso de melanina
  • Tabagismo
  • Consumo de álcool e drogas
  • Doenças respiratórias
  • Estresse físico ou emocional
  • Fotoproteção inadequada da área
  • Estrutura óssea do rosto.

De acordo com a dermatologista Laís Leonor, o próprio envelhecimento também acentua as olheiras devido a frouxidão na pálpebra inferior, remodelação óssea e reposicionamento dos compartimentos de gordura facial de sustentação, dando aspecto de "derretimento". A rápida perda de peso corporal e flacidez provocam alteração da anatomia palpebral e malar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Por que crianças têm olheiras?

Segundo a cirurgiã plástica Suzy Vieira, a pele das crianças é muito fina, tornando mais fácil a visualização dos múltiplos vasos sanguíneos existentes na região das pálpebras.

"O principal tipo de olheira em crianças é o vascular, mas também há os casos de causa genética. Neles, a estrutura facial proporciona o aparecimento das olheiras", afirma.

Além disso, outro motivo que favorece o surgimento de olheiras é o fato de muitas crianças sofrerem de problemas alérgicos e outras patologias que causam congestão na face e dificultam a circulação, piorando ainda mais o aspecto escurecido da pele pelo acúmulo e má circulação do sangue.

Quando procurar o dermatologista?

Quando a olheira é persistente, nunca melhora e gera incômodo e desconforto, é indicado procurar um profissional. Já quando a olheira surge e eventualmente desaparece, não é necessária a ajuda médica.

Como tratar as olheiras?

O mercado de beleza está cada vez maior e por isso existem atualmente diversos tratamentos para as olheiras. Porém, é indicado sempre procurar ajuda médica para que a região seja examinada. Desta forma, o especialista irá definir o tipo de olheira e prescrever o tratamento mais adequado. Veja abaixo como tratar as diferentes categorias de olheiras:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Olheiras vasculares: em geral, os tratamentos visam melhorar a circulação do sangue, destruir pigmentos para clarear a região e até hidratar e aumentar a "densidade" da pele quando é muito fina, diminuindo sua transparência. Vale conversar com o dermatologista sobre luz intensa pulsada, lasers e até drenagem linfática. Em casos de pele muito fina, avalie os skinboosters ou preenchimento com ácido hialurônico. Nas prateleiras das farmácias, procure por cremes com ativos como cafeína, que ativa a circulação local.

Olheiras pigmentares: para despigmentar a região das manchas amarronzadas, os peelings de ácido tioglicólico, lasers e cosméticos clareadores formulados com alfa arbutin, por exemplo, podem ser bons aliados.

Olheiras profundas: além de clareá-las, é importante devolver o volume perdido na região para tirar o aspecto de olho fundo. Um dos tratamentos mais eficazes é o preenchimento das áreas deprimidas com ácido hialurônico, um procedimento simples e com resultados muito rápidos.

Olheiras mistas: converse com seu médico para ele prescrever um tratamento personalizado que ataque todas as frentes do problema.

Na grande maioria das vezes são indicados mais de um tratamento pois eles se complementam. Não podemos afirmar qual é o tratamento 100% eficaz para cada pessoa, mas sua junção proporciona o ataque simultâneo às diferentes causas, com mais chance de serem tratamentos bem-sucedidos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

"Em casos mais raros, a cirurgia para remoção do excesso de pele das pálpebras também ajuda a diminuir as olheiras por retirar o acúmulo de pele pigmentada, ressecar o bolsas e em certo grau esticar a pele remanescente", indica a cirurgiã plástica.

E o que é a tal da tatuagem para olheiras?

A tatuagem para cobertura de olheiras é uma técnica estético-reparativa. Ela é feita como uma tatuagem convencional, usando a mesma máquina, agulha e tipo de tinta dos desenhos decorativos feitos na pele. A principal diferença é a região, que é mais sensível, aparente e exige cuidados. Saiba quais os riscos e contraindicações desse procedimento clicando aqui.

Truques caseiros para acabar com as olheiras

Pessoas com olheiras superficiais têm mais facilidade no tratamento. Por isso, selecionamos truques para amenizar seu aspecto sem sair de casa:

1. Compressas de água fria

Como uma das causas das olheiras é a dilatação dos vasos sanguíneos abaixo dos olhos, aplicar compressas de água fria é um ótimo tratamento caseiro. "A água fria provoca vasoconstrição (diminuição dos vasos) e melhora o aspecto local", explica a dermatologista Daniela Landim.

2. Sachês de chá de camomila gelados

Aplicar os sachês gelados de chá de camomila nos olhos tem um efeito semelhante às compressas de água fria. No entanto, este tratamento caseiro para olheiras traz um "plus" especial: "A camomila tem flavonoides que contribuem para uma melhora da circulação na região das olheiras", explica Daniela.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

A dermatologista Sara Bragança ensina que os saquinhos devem ter uma boa concentração de camomila e colocados sob os olhos por 10 minutos.

O ideal é ficar deitado(a), mas com a cabeça elevada: "Essa posição estimula os vasos a voltarem ao tamanho normal, reduzindo o inchaço e amenizando a coloração arroxeada", justifica.

3. Rodelas de pepino

Sabe as famosas rodelas geladas de pepino que as pessoas indicam colocar sob os olhos em casos de olheiras? Pois é, esse tratamento caseiro funciona! "O pepino contém flavonoides em sua composição, melhorando a tonicidade dos vasos locais e o aspecto das olheiras", considera a dermatologista Daniela.

4. Gazes embebidas em leite

O leite também tem propriedades interessantes para quem tem olheiras. "Ele possui ácido lático, substância que hidrata, renova e clareia a pele", descreve a dermatologista Lilian Estefan. Uma dica de tratamento caseiro da especialista é fazer a compressa batendo 100 ml de leite com meio mamão papaia, aplicando essa mistura diretamente na região ou embebendo uma gaze e deixando agir por 15 minutos - sem esquecer de lavar bem a região depois.

5. Massagens na região

A massagem feita em casa pode ajudar a diminuir o edema da região. Veja o passo a passo da dermatologista Sara para fazer uma drenagem linfática facial nas olheiras:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
  • Inicie com o dedo anelar, deslizando com suavidade e leve pressão, indo do canto interno da pálpebra superior para o externo
  • Depois, comece novamente do canto interno dos olhos, mas na parte inferior, e vá em direção ao canto externo
  • Finalize dando leves batidinhas na região com a ponta do dedo indicador e do dedo médio, alternadamente
  • Assim que acabar os movimentos, feche os olhos e, com o dedo anelar, pressione o canal lacrimal (no canto interno) por dez segundos, fazendo um pequeno círculo.

Dúvidas frequentes

Não tirar a maquiagem pode causar olheiras? Para a dermatologista Vanessa Cunha, se esse mau hábito ocorrer rotineiramente, há, sim, o risco de aparecerem olheiras. Além disso, com o tempo, pode levar à deposição de seu pigmento na pele.

Olheiras podem sinalizar outros problemas de saúde? De acordo com Thiago Giaconi, as olheiras podem ser decorrentes ou pioram devido a infecções intestinais, problemas digestivos, doenças respiratórias, mau funcionamento dos rins, dificuldade do organismo de absorver nutrientes, alergias alimentares e alimentação inadequada (rica em gorduras trans ou açúcares, com baixo consumo de folhas, vegetais e frutas). Por isso, sob qualquer suspeita, é importante consultar o médico.

Antirrugas x clareador: pode usar ao mesmo tempo? A dermatologista Laís Leonor afirma que a pessoa pode, sim, usar os dois produtos juntos. Porém, não é recomendável aplicar em grande quantidade já que a pele nesse local é bastante fina e ressecada. O creme certo para a área dos olhos depende da idade, da indicação e do grau de envelhecimento da pele.

Quem usa óculos tem mais chances de ter olheiras? Segundo Gabriela Capareli, usar óculos pode ser um fator de proteção para o agravamento das olheiras, pois protege a pele do sol, diminuindo a chance de aumento do pigmento melânico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Menstruação e uso de pílula anticoncepcional são fatores que contribuem para o surgimento de olheiras? Vanessa Cunha explica que os desequilíbrios hormonais, uso de anticoncepcionais hormonais e a própria gravidez aumentam as probabilidades de hiperpigmentação e de acúmulo de líquidos, podendo piorar ou gerar olheiras pigmentares e/ou vasculares.

Como prevenir as olheiras?

Quando não são genéticas (o que atrapalha a prevenção), a principal forma de evitar as olheiras é incluir hábitos saudáveis na rotina, como:

Dormir de 7 a 8 horas por noite

Não é à toa que, ao dormir mal, acordamos com manchas escuras ao redor dos olhos. Sara Bragança explica que é nessa hora do dia que a pele se restaura. Sem um sono de qualidade, a pele não consegue se recuperar direito - e isso se reflete no dia seguinte. "Estima-se que oito horas de sono sejam suficientes para uma boa restauração dos tecidos", aconselha.

Reduza o sal

Sabemos que o sódio presente no sal é um dos principais culpados pela retenção de líquido. Mas você sabia que isso também piora o aspecto das olheiras? O resultado é uma região dos olhos mais inchada.

Diminua o álcool

O álcool, assim como o sal, é um dos vilões da retenção de líquido. Isso acontece, conta Sara Bragança, porque o álcool "puxa" a água, deixando-a retida nas células, o que leva ao aspecto inchado e empapuçado debaixo dos olhos. Para resolver, além de diminuir o álcool, deve-se ingerir bastante água.

Hidrate a área dos olhos

Uma pele hidratada é, sem dúvidas, mais bonita. Mas, além disso, a hidratação é útil para manter longe as olheiras. "A pele ao redor dos olhos é muito fina e pouco espessa, e essa característica torna mais aparente os vasos dessa área, deixando-a com a aparência arroxeada", explica Sara Bragança.

Ela completa: "Uma boa hidratação na área dos olhos aumenta a espessura da pele e, consequentemente, os vasos dessa área não ficam tão aparentes, melhorando a coloração local", justifica. Outro bem promovido pela hidratação é a menor perda de colágeno. Lilian Estefan diz que, com mais colágeno, a sustentação da pele melhora, diminuindo o rompimento de vasos - que também causam o arroxeado.

Além disso, é importante usar cremes específicos para a região dos olhos. Eles têm uma formulação que respeita a sensibilidade e demais particularidades da região.

Use o filtro solar

O filtro solar previne a oxidação das células e diminui os efeitos da luz sobre a pele e sua consequente pigmentação.

Outras formas de evitar o surgimento das olheiras são:

  • Não fumar
  • Evitar coçar os olhos, pois a fricção pode levar ao rompimento de vasos sanguíneos e consequentemente ao escurecimento das pálpebras
  • Fazer exercícios físicos regularmente e ter uma boa alimentação
  • Lavar a pele e retirar a maquiagem antes de dormir.

Lembre-se que essas dicas podem ajudar na prevenção, mas é importante estar sempre atento(a) à frequência do aparecimento das olheiras e, se, necessário buscar ajuda médica.

Referências

1. Gabriela Capareli, dermatologista

2. Daniela Neves, dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de dermatologia, CRM 43.317
3. Suzy Vieira, cirurgiã plástica, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Sociedade Brasileira de Laser, mestre em cirurgia plástica pela USP, atua nas áreas de cirurgia estética, reparadora e cosmiatria
4. Laís Leonor, dermatologista da clínica Dr. André Braz no Rio de Janeiro
5. Rafael Pessanha, dermatologista
6. Daniela Landim, dermatologista
7. Sara Bragança, dermatologista
8. Lilian Estefan, dermatologista
9. Cristiane Braga, dermatologista
10. Thiago Giaconi, endocrinologista e nutrólogo
11. Vanessa Santos Cunha, Secretária Científica da Sociedade Brasileira de Dermatologia - Secção RS
12. Arlete Cestari, esteticista e naturóloga