Transição capilar: como fazer e quanto tempo dura

Confira dicas para deixar o seu cabelo natural crescer de forma leve e saudável

POR PAULA SANTOS

O que é transição capilar?

A transição capilar consiste em deixar o cabelo crescer naturalmente após um período de alisamento contínuo. Ela vem ganhando força desde que a luta contra os padrões de beleza começou a crescer em todo o mundo.

PUBLICIDADE

Por não quererem mais utilizar química em seus cabelos, muitas mulheres, principalmente, optam passar pelo processo de transição. O nome "processo" não vem à toa - o ato de entrar em transição é também um processo de autoconhecimento, aceitação e aprendizado.

Algumas celebridades já decidiram entrar em transição capilar. A atriz e apresentadora Maisa, por exemplo, divulgou recentemente em uma rede social algumas fotos de seu cabelo voltando ao estado natural.


Foto: Twitter
Transição capilar: como fazer e quanto tempo dura

Como fazer a transição capilar?

A única coisa necessária para entrar em transição é a vontade. Se é o seu desejo voltar a ter seus cabelos naturais, o processo já está meio caminho andado. Veja as dicas de como começar a transição capilar:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
  • Fim das químicas: Depois da grande decisão, o ideal é que se pare de aplicar qualquer produto que altere o formato dos fios, e isso inclui: escova progressiva, definitiva, cremes relaxantes, e henê.
  • Mantenha a hidratação em dia: Cuidados como a hidratação, nutrição e restauração devem ser feitos sempre, além de manter uma dieta balanceada e rica em nutrientes.
  • Atente-se ao uso de produtos térmicos: a chapinha e o secador podem prejudicar o cabelo que está nascendo.
  • Cuidado na hora de desembaraçar: A mistura de duas texturas pode dificultar um pouco na hora de desembaraçar o cabelo. É importante ter paciência e cuidado nessa parte, penteando de forma delicada, evitando que o cabelo se quebre. Para facilitar o processo, o ideal é que se divida o cabelo em quatro partes.
  • E na hora de pentear: Penteie os cabelos apenas quando molhado e com o auxílio de um creme. Utilize pente com dentes largos, que evitam a quebra e facilitam na hora de desembaraçar. Comece sempre a pentear as pontas, subindo gentilmente até todo o comprimento do fio.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Pode passar chapinha durante a transição capilar?

A prática de alisar com chapinha e secador não é proibida durante a transição, mas é preciso tomar alguns cuidados para não prejudicar o novo cabelo que está nascendo.

Quando utilizar meios térmicos, lembre-se sempre de aplicar um protetor térmico no fio. Tente não repetir o movimento com a chapinha mais de três vezes na mesma mecha de cabelo, evitando que os fios se queimem.

"Em muitos casos, é somente com chapinha que algumas mulheres conseguem deixar a química, então não há como ser impositiva. A transição é pra ser leve, então cada um deve fazer como se sentir feliz, com ou sem chapinha", conta Jéssica Dantas, dona do canal Fala Dantas.

Quanto tempo dura a transição capilar?

Quem está deixando a química pode ficar ansioso para que os cabelos naturais cresçam rápido. No entanto, é preciso estar atenta durante essa fase para que não se caia em propagandas enganosas para acelerar o crescimento dos fios.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

O médico dermatologista e tricologista Felipe Chediek explica:

"O tempo de crescimento do fio é determinado geneticamente. Vários fatores podem influenciar na velocidade de crescimento dos cabelos, como a idade, característica dos fios, químicas realizadas e condição nutricional da pessoa", explica ele.

Segundo ele, nas mulheres, a tendência é o crescimento ser um pouco mais rápido, mas sem ultrapassar 1,2 centímetro ao mês.

O passo mais difícil durante a transição é a paciência. O cabelo não cresce de um dia para o outro, e alguns formatos de fio podem demorar um pouco mais para demonstrar comprimento. Os tipo 2 atingem comprimento mais rápido do que os 3 e 4, por exemplo. Entenda qual é o seu tipo de cabelo:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

O que é o big chop?

Também chamado de BC, o termo em inglês significa o "grande corte". O nome foi dado para representar o ato de cortar toda parte que contém química dos cabelos. Ao realizar o big chop, a pessoa finalmente fica com a sua textura natural dos fios.

O BC pode ser feito a qualquer momento. Algumas pessoas cortam os cabelos após 1 ano em transição, já outras raspam os fios ainda curtos, o que ajuda a não lidar com duas texturas ao mesmo tempo. O importante é que o big chop seja feito quando você se sentir preparada, não importa o tempo que leve para isso.

Técnicas para facilitar a transição capilar

Um dos incômodos durante a transição capilar é a diferença entre o formato do cabelo ainda alisado e do natural que cresce. Algumas técnicas de finalização e texturização ajudam nesse processo. Entre eles, estão bigudinho, coquinhos e fitagem.

"Em alguns casos se consegue formar cachos na parte alisada do cabelo, mas é apenas uma texturização, não retorna os cachos naturais, por isso é necessário fazer o big chop [corte] para retirar a parte alisada", explica Jéssica Dantas.

Experimente usar gel e gelatina nos fios que ainda contém progressiva, amassando bem o cabelo, estimulando a formação dos cachos. Coquinhos por todo o cabelo também são uma outra opção para tentar igualar as duas texturas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Após aplicar o produto, faça diversos coques por toda a cabeça, soltando apenas após no mínimo 6 horas, para que o formato pegue de maneira mais firme.

https://www.instagram.com/p/B2uJRoth92r/

Transição capilar: antes e depois

Confira o antes e depois da transição capilar de três mulheres que vão inspirar e dar força a você para continuar nesse processo.

1- Débora Andrade

2- Valéria Soares

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

3- Paloma Nunes

Produtos para transição capilar

Alguns cremes são feitos especificamente para pessoas em transição capilar. Quanto mais firme a consistência do produto, maior a possibilidade de definição dos fios.

Mas, lembre-se: seu cabelo com química não irá cachear da mesma forma que a parte natural que está nascendo, então não se preocupe se o formato não te agradar tanto.

Penteados também são uma excelente forma de encarar a transição. Tranças, coques, lenços e turbantes podem ajudar a manter o estilo durante essa fase. Aposte em estilos diferentes que irão ajudar a disfarçar as duas texturas.

Como fica o cabelo após a transição capilar?

Muitas pessoas acham que não conseguirão passar pela transição, afirmando que seu cabelo não voltará a ser como antes. No entanto, isso não é verdade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

"A raiz com o tempo vai crescendo com o formato natural. Fazer sucessivas progressivas não altera o DNA do fio, pois sempre estará nascendo um novo isento de química e com o formato que a genética de cada um determina", conta Felipe Chediek.

Como aceitar o seu cabelo natural?

A mudança para os fios naturais vai além do que se vê no espelho. Muitas pessoas começam a alisar o cabelo após críticas externas, como bullying durante o período escolar. Outras optam pelos processos químicos por não se sentirem parte de um padrão social de beleza.

Os impactos que uma mudança de visual pode causar em alguém são diversos. "Primeiramente o impacto da auto aceitação, respeito e amor próprio, estamos falando de uma mudança que valoriza e proporciona autoestima elevada, esses aspectos ainda tão pouco comentados e muitas vezes tabus para muitas pessoas", conta a psicóloga Sirlene Ferreira.

Ainda de acordo com Sirlene, a confiança para usar o cabelo natural também afeta outras áreas da vida de alguém. "Uma pessoa com amor próprio, autoestima elevada, supera qualquer obstáculo com muita leveza, pois acredita na própria força. A mudança é o reflexo da libertação dos padrões", finaliza a especialista.

Fontes

Felipe Chediek, médico dermatologista e tricologista (CRM-SC 26050), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sirlene Ferreira, psicóloga clínica

Jéssica Dantas, YouTuber com foco em cabelo cacheado