80% dos fatores que influenciam o envelhecimento não são genéticos

É o que aponta pesquisa que pode ajudar a descobrir as causas do envelhecimento acelerado e assim controlá-las

POR REDAÇÃO - ATUALIZADO EM 06/10/2015

80% dos fatores que influenciam o envelhecimento não são genéticos, é o que aponta um estudo publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences. Assim, seria possível controlar a maioria dos fatores que levam ao envelhecimento.

O estudo foi realizado com 954 pessoas nascidas em 1972 e 1973 na Nova Zelândia. E também concluiu que algumas pessoas são biologicamente mais velhas e envelhecem mais rápido do que outras da mesma idade. Também observaram que há pessoas que demoram mais para envelhecer e são biologicamente mais jovens do que outros com a mesma idade.

Para os pesquisadores, os próximos passos envolvem descobrir como estas informações contribuirão para as pesquisas sobre envelhecimento. Eles acreditam que os dados podem ajudar a identificar o que acelera o envelhecimento.

Assim, os estudiosos também defendem que esta descoberta pode ajudar na criação de terapias que ajudam a reduzir o ritmo de envelhecimento.

A seguir, confira 10 hábitos que contribuem para o envelhecimento da pele e que devem ser abandonados!

1.Tabagismo

Cada cigarro diminui a oxigenação da pele por 90 minutos! Imagine quem fuma mais do que um por dia. Resultado: a pele fica grossa e amarelada, por causa da nicotina, sem viço e opaca. Além de todos os problemas que causa à saúde, o cigarro também provoca distúrbios no metabolismo e acelera a perda de colágeno, células responsáveis por dar sustentação e elasticidade à pele, favorecendo a flacidez. "O ato de fumar provoca rugas ao redor dos lábios e ao redor dos olhos, já que o fumante fecha os olhos parcialmente para proteger os olhos da fumaça", explica a dermatologista Daniela Taniguchi.