Você é uma pessoa tímida, estressada ou inquieta?

Não saber lidar com essas características pode provocar dificuldades de socialização

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 20/12/2010

Claudia Finamore
Psicologia
especialista minha vida

Pessoas tímidas, irritadas ou inquietas podem sofrer consequências em suas vidas que dificultam o convívio social, se não estão preparadas para se relacionar com pessoas com características diferentes. Por isso, conhecer os tipos de personalidade ajuda a ter uma vida social mais ativa.

A timidez pode gerar consequências conflituosas para a pessoa, que poderá sentir dificuldades nas áreas da sua vida que necessitam de uma postura mais extrovertida. Muitas vezes, os tímidos buscam profissões com limitado contato com outras pessoas, em pequenas empresas, trabalhos técnicos. Sentem dificuldade para fazer amizades e nas conquistas amorosas. Enfim, as atividades que solicitam maior exposição ficam comprometidas.

PUBLICIDADE
Se na timidez a dificuldade é em estabelecer um contato, na irritabilidade o conflito encontra-se em manter uma relação equilibrada.

A pessoa estressada, no sentido de facilmente irritável, e não no sentido da patologia do estresse, costuma aborrecer-se por qualquer inconveniente do dia-a-dia. São pessoas que se irritam no trânsito, na fila do banco, ao serem frustrados no trabalho, em casa. Esse tipo de comportamento também gera dificuldades nos relacionamentos, mas de outra ordem se comparada às pessoas tímidas.

Se na timidez a dificuldade é em estabelecer um contato, na irritabilidade o conflito encontra-se em manter uma relação equilibrada. Pode ser uma pessoa que está comumente envolvida em atritos, brigas e discussões no trabalho e na família.

A pessoa inquieta costuma ter um ritmo mais acelerado que a maioria das pessoas. Essa diferença de ritmo poderá provocar discórdias nos relacionamentos, seja no trabalho ou em casa, pois muitas situações da vida solicitam uma espera que é difícil para o inquieto suportar. Pode acontecer de uma pessoa inquieta vivenciar essa experiência com muita irritação, confundindo-se muitas vezes com uma pessoa facilmente irritável.

As pessoas podem tentar enfrentar por si mesmas essas dificuldades, buscando seus recursos internos para isso. Se a pessoa é tímida, poderá tentar se expor mais. Se ela é irritada ou inquieta, poderá tentar acalmar-se. Mas, isso não é simples, nem fácil. É necessário persistência e insistência. Cada qual encontrará sua própria maneira de se experimentar. Não há uma regra que sirva para todos. Até mesmo por que os limites são individuais, e cada um precisará reconhecer qual o seu próprio limite.

Cada pessoa poderá procurar atividades que se sinta relativamente confortável para treinar suas dificuldades. Uma pessoa com alguma timidez poderá sentir-se capaz de participar de aulas de teatro e isso ajudá-la, porém outra pessoa com essa característica poderá sentir tal experiência como uma tortura, afetando-a negativamente. Do mesmo modo poderá ocorrer se uma pessoa inquieta ou irritada procurar aulas de ioga ou meditação.

Poderá, ou não, ser adequado a ela. Essas escolhas são muito pessoais e devem variar. Cada um deverá experimentar e sentir aquilo que é possível para si. Caso essas características pessoais estejam atrapalhando a vida da pessoa, é importante que procure uma ajuda psicoterapêutica, para que haja compreensão do que ocorre e a possibilidade de criar novos recursos internos para lidar com suas dificuldades.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)