Noctúria e enurese têm tratamento eficaz

Idosos e crianças têm maior dificuldade em controlar a urina durante o sono

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 26/01/2011

Comum em recém-nascidos e crianças com até cinco anos, a enurese não é um problema apenas dos pequenos. Também chamada de micção noturna, ela caracteriza a urinação involuntária durante o sono e pode ser vista em homens a partir dos 50 anos. A noctúria, necessidade de levantar à noite para esvaziar a bexiga, também atinge uma camada significativa da população. Ambas as características têm tratamento, mas é preciso pesquisar caso a caso para entender quais são as causas.

Após os cinco anos de idade, a enurese, na ausência de patologia urológica, clínica ou mental, é considerada transtorno enurético. Embora ela possa ocorrer durante qualquer fase do sono, é mais comum ver casos no primeiro terço da noite.

PUBLICIDADE
Noctúria e enurese  têm tratamento eficaz - Foto: Getty Images
Noctúria e enurese têm tratamento eficaz

Diversos problemas podem levar à micção noturna e à noctúria, até sonhos, mas o aparecimento dessa incômoda característica em pessoas com mais de 50 anos está relacionada ao aumento do tamanho da próstata, como explica o otorrinolaringologista e diretor da Associação Brasileira do Sono, Michel Cahali.

"Existem duas causas principais nos homens a partir de 50 anos de idade. O primeiro é o aumento do tamanho da próstata, que leva a quadro de noctúria frequente, acomete mais ou menos 20% dos casos e a indicação é procurar o urologista. O aumento da próstata acaba pressionando a uretra. A outra causa é a apneia do sono. Essa pessoa tem em torno de 30% de chance de ter noctúria por conta de fazer muita força para respirar à noite. Para respirar, ela tem de fazer tanta força que o sangue circula de um jeito estranho no corpo", diz.

Noctúria e enurese  têm tratamento eficaz - Foto: Getty Images
Noctúria e enurese têm tratamento eficaz

Apesar de parecer que os problemas relativos à noctúria atingem apenas a pessoa na questão da qualidade do sono, há estudos que comprovam que levantar mais de três vezes por noite para urinar aumenta os riscos de acidentes por queda, sonolência e até morte devido à sonolência e à baixa luminosidade do ambiente.

É o que garante o especialista em Anatomia Aplicada da Cabeça do ICB/USP e também membro da Associação Brasileira do Sono, Fausto Ito. Por isso, recomenda-se que o tratamento seja feita assim que os primeiros sintomas aparecerem durante as noites do paciente.

"O tratamento da noctúria geralmente é eficaz, mas depende da sua causa e, por isso, deve ser individualizado. Pode incluir medidas comportamentais, como a adequação da quantidade de líquidos ingeridos antes de dormir, mudança do horário de administração dos medicamentos (como diuréticos), tratamento de problemas como diabetes descompensado ou insuficiência cardíaca e tratamento específico para problemas de próstata e bexiga", afirma Ito.

De acordo com o especialista, uma dica básica que todo médico passa é não ingerir altas quantidades de água antes de dormir, nem ir para a cama pouco tempo depois de comer. É preciso preparar bem o corpo para evitar esses problemas.