Conheça os benefícios das cores e as tintas sustentáveis

Pinte as paredes de sua casa pensando no objetivo do ambiente e invista nas tintas ecológicas

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 10/02/2011

Poderíamos falar exaustivamente, horas e horas, sobre as cores na casa, a influência das cores no subconsciente, os aspectos vibracionais das cores, os benefícios da cromoterapia e a cura através das cores.

O assunto é extenso, mas tentarei simplificar um pouco, fazendo um guia prático, a ponto de despertar em vocês, uma pontinha de curiosidade e quem sabe instigá-los a se aprofundarem mais sobre o assunto, já que as cores atuam diretamente nas pessoas , tanto no corpo quanto no espírito.

Os vermelhos trazem energia, dinamismo, ação, mas, em excesso, podem provocar exaustão e ansiedade.

Os laranjas trazem alegria, aconchego e podem estimular o apetite (minha sala de jantar era laranja, tive certeza disso depois de algum tempo, principalmente, pelo comportamento dos convidados - comendo com total satisfação sempre num ambiente de alegria e festa).

Os amarelos inspiram a criatividade, inteligência e há quem diga que atrai o dinheiro porque é ouro. Os verdes são relaxantes, repousantes, também é a cor da cura, utilizada em vários tratamentos alternativos. É a cor ideal para ser usada em quartos de pessoas muito complicadas.

PUBLICIDADE
Tendo em conta essa pequena noção sobre as cores, podemos pensar em cada ambiente e, principalmente , utilizar os pigmentos naturais

Os azuis e lilases são mais específicos para locais de meditação. Eles acalmam, relaxam e são considerados cores espirituais. Por serem também cores frias são utilizadas no quarto de pessoas , que precisam reduzir a pressão alta. O excesso de azul em um ambiente, pode causar depressão em pessoas mais quietas.

Os roxos e indigos também trazem conforto, proteção, têm apelo espiritual, trazem intuição, sensação de fé e verdade. Os brancos são utilizados em qualquer ambiente ou com qualquer cor, clareiam , dão a sensação de amplitude, limpeza e purificação. Entretanto, em excesso, cria uma sensação de vazio.

Tendo em conta essa pequena noção sobre as cores, podemos pensar em cada ambiente e, principalmente , utilizar os pigmentos naturais, que são as alternativas sustentáveis, já disponíveis no mercado. São as tintas que não contém nenhum tipo de solvente ou produto tóxico na sua composição. Elas são confeccionadas através de proteínas, óleos e frutas.

Segue abaixo algumas das opções e, como sempre, o meu apelo pelo respeito a natureza e meio ambiente:

Tinta de caseína: é a mistura da caseína, uma proteína do leite, com pigmentos. O acabamento é uniforme e é utilizada para paredes internas e móveis. A mistura pode inclusive ser feita em casa.

Tintas de cal: feitas com cal e pigmentos naturais, dão uma aparência leve e antiga nas paredes internas e externas.

Tintas naturais ou orgânicas: são feitas com extratos vegetais e minerais misturados com óleos e resinas naturais. Podem ser feitas em casa com frutas ou verduras. Um dos fabricantes do produto no Brasil é a empresa Ecocasas.

Tintas livres de COVs: quase idênticas às tintas comuns, ainda são mais caras que as tintas convencionais. Esses produtos podem ser encontrados na empresa Sherwin-Williams.

Tinta de terra: as tintas que utilizam terra na composição deixam a parede respirar, garantindo um controle da umidade relativa no ar. Não desbotam e podem ser utilizadas em paredes internas e externas. No Brasil, é fabricada pela Tintas Solum.

Tintas minerais: feitas de matérias minerais, não contêm substâncias tóxicas. Ela deve ser diluída em água antes do uso. Pode ser encontrada na Idhea.

Finalizando as minhas considerações, preste atenção com a tinta química que você comprar, pois além dos gases tóxicos e residuais que emitem, algumas delas têm um índice altíssimo de chumbo, que sabidamente é nocivo a saúde, portanto, antes de pintar seu quarto ou sua casa novamente , cuide do bem-estar da sua família.