O poder das plantas medicinais

A simplicidade pode curar muitos males e te surpreender

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 20/05/2008

Conheça o tratamento através das plantas medicinais. No mundo atual precisamos urgentemente de uma volta a simplicidade, pois nesse retorno encontraremos a origem para todos os males.

As ervas
Atrás desse nome está a forma de tratamento mais natural e simples, a idéia vem desde os tempos mais remotos, pois a cura pelas ervas medicinais é divulgada em todo o mundo e atualmente até o governo brasileiro tem incentivado a utilização dos produtos naturais. A eficiência das ervas é comprovada por todos os cientistas, de modo que a maioria dos remédios são fabricados a partir do que é oferecido pela natureza, desde quando o homem percebeu que os animais comiam plantas, para se curar, cicatrizar ou aliviar, pois a doença desaparece quando essa mesma planta convida o indivíduo a reintegrar-se na harmonia do todo através das leis naturais . Esses conhecimentos

práticos adquiridos no dia a dia foram transmitidos de geração a geração e é a base de toda a medicina, desde os primórdios até os dias atuais. Para que você possa viver com mais equilíbrio e harmonia e cuidar melhor da família, trago aqui algumas opções de tratamentos alternativos.

O tratamento curativo, preventivo e auxiliar das doenças por intermédio das plantas pode parecer um método lento demais, porém as vantagens são muitas, pois as prescrições fitoterápicas adaptadas ao doente e aos seus problemas não implica nenhuma reação, pois as plantas tem alma e sentimento tão profundo quanto qualquer ser vivo desse planeta.

Sua parte química serve como suporte para cura dos males quando já estão somatizados no corpo físico. Essa somatizaçao deve-se em muitos casos a um desequilíbrio emocional, trazendo para o físico suas conseqüências; assim sendo, as ervas devem ser escolhidas de acordo com o diagnóstico, preparadas e dosadas corretamente. A sua ação devido aos elementos que entram na sua composição protegem contra os acúmulos de princípios ativos freqüentemente encontrados nos usos de medicamentos sintéticos. Assim sendo, aquela árvore tão comum da rua ou aquele matinho insignificante pode ajudar-nos a curar doenças.

Trata-se então de uma terapia que pode ser chamada de tratamento suave, não esquecendo que essas ervas podem ser usadas frescas, por exemplo à mesa para deixar uma comida mais saborosa ou como ornamentos para a casa, que é o caso da begônia que trata dores de garganta. Chás, cataplasmas e banhos que afastam a energia negativa e trazem alegria são outras formas de uso das ervas medicinais em nosso benefício.

Existem por volta de oitenta espécies de ervas que podem ser encontradas em diversas formas: cataplasma, decocção, infusão, contusão, filtração, maceração, limpeza ou mondação, tisanas, sucos, torrefação, tinturas, óleos, pomadas e banhos para tratamentos físicos e espirituais. Numerosas etapas marcaram a evolução da arte de curar, a partir da antiguidade ou talvez antes dela passou-se a acreditar que o domínio da magia do reino vegetal repousa no conhecimento dos espíritos das plantas.

Esses seres, segundo crenças eram dotados de inteligência e de poder no plano material, podendo efetuar curas, bastando para isso serem bem dirigidos. Concebidas ou não como seres espirituais, as plantas adquiriram fundamental importância na medicina popular pelas suas propriedades terapêuticas.

O tratamento fitoterápico tem demonstrado cada vez mais a eficácia. Como qualquer tratamento, requer antes um diagnóstico correto da doença para que a planta utilizada seja eficaz.

Porém, vale lembrar que as plantas também têm efeitos colaterais que devem ser levados em consideração no momento do tratamento.

Para saber mais, acesse: www.stiper.puntura.nom.br





Maria Helena Giani Ramos é naturopata e massoterapeuta





PUBLICIDADE