Mantras energizam o copo e acalmam a mente

Aprenda a entoar os sons mágicos e supere com mais calma as adversidades

POR REDAÇÃO - ATUALIZADO EM 19/02/2019

Na hora do sufoco, qualquer alternativa para relaxar é bem-vinda. E eles são eficazes contra a ansiedade e a falta de motivação: os mantras, sons mágicos entoados há milênios pelos sábios, conectam nossa essência com a vibração do cosmos. Nessa integração, reavivamos nosso poder e reencontramos a nossa verdade , afirma Marcia de Lucca, fundadora do CIYMAM (Centro Integrado de Yoga, Meditação e Ayurveda, em São Paulo).Mas não precisa apelar para os mantras só quando o desespero apertar. Cantá-los diariamente é uma espécie de terapia, que diminui a tensão e ajuda a enfrentar as dificuldades do dia-a-dia com mais paciência. Se você ficou interessado e quer saber mais, confira abaixo a entrevista exclusiva que Marcia deu ao MinhaVida

O que é um mantra?
Mantra é som que vibra no enorme espaço vazio do universo, conectando tudo e todos com o seu poder.

Qual a origem dos mantras védicos? A que eles aspiram?
Os grandes rishis (sábios) faziam jejum e longos períodos de meditação para refinar os sentidos e, a partir daí, intuíam esses sons. Eles nos reconectam com a verdadeira essência de todas as coisas.

Eles são os mesmos há tempos ou é possível criar novos mantras?
São os mesmos há tempos. Mas se alguém colocar a atenção e intenção em alguma frase de poder e fizer as repetições, sem dúvida, essa nova frase pode se tornar um mantra de poder.

Em que ocasião podemos cantá-los? Para que eles são cantados?
A grande sabedoria oriental em geral, no caso a védica, está retornando à atualidade com força total. Porque, sem dúvida, é uma solução para o sofrimento da humanidade. Os mantras podem ser cantados todos os dias, a qualquer hora, e nas cerimônias, quando são cantados com diversas finalidades.

Para que o canto de mantras é indicado? Pode dar alguns exemplos de mantras?
Para energizar, para proteger, para acalmar, para reverenciar divindades. Está escrito nos vedas (quatro textos em sânscrito, que formam a base do extenso sistema de escrituras sagradas do hinduísmo) que, quando fazemos

repetições com intenção a alguma divindade, nos tornamos a própria divindade. Também podemos equilibrar nossos chacras com os mantras.

OM NAMAH SHIVAYA: mantra em reverência a Shiva, o criador do Yoga. A repetição deste mantra desencadeia dentro de nós os arquétipos energéticos desta divindade (o poder de destruir o que está errado e abrir espaço para reconstruir o novo).

LAM, VAM, RAM, YAM, HAM, SHAM, OM: para equilibrar os sete principais chacras localizados ao longo da coluna vertebral.

Deve haver algum preparo antes de cantá-los?
A pessoa que quer entrar no caminho da evolução através desta via deve criar hábitos saudáveis em sua vida, cuidando da alimentação, procurando fortalecer o corpo, aquietar a mente e emitir os sons com muita intenção e devoção.

Há algum risco em entoá-los fora da pronúncia correta?
Quanto mais certa for a pronuncia, maior o poder do mantra porque estaremos obtendo a vibração mais correta. Mas a intenção tem o poder de otimizar o poder, mesmo se a pronúncia não for exatamente correta (algo perfeitamente aceitável, afinal o sânscrito é bem estranho a quem se comunica em português).

CIYMAM
Centro Integrado de Yoga, Meditação e Ayurveda, em São Paulo
Mais informações: (11) 3168.5568 e 3168.5096





PUBLICIDADE