Você é uma pessoa verdadeira?

Enganar aos outros é uma maneira de enganar apenas a si mesmo

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 28/08/2008

Vocês já pararam para pensar o que é a verdade? A que ela está relacionada, como devemos colocá-la em prática? Por que muita gente foge dela? Por que é mais fácil mentir ou omitir a verdade, doa a quem doer?

Este é um tema amplo, complexo e muitas vezes individual, pois cada um pode ter uma forma de encarar ou entender o tema apresentado, porém, me faço essas perguntas diariamente. Sabem por quê? Porque sou ser humano como todos, e com o tal, em momentos de dificuldade a dúvida da verdade ou mentira, passa na minha cabeça. Da mesma forma, com certeza, que passa na cabeça da maioria das pessoas. Mas, é neste momento que escolhemos para onde vamos condicionar nossas vidas e pensamentos.

Talvez o medo de magoar o outro seja um dos motivos de tanta mentira hoje em dia. Agora, pare e pense, ao contar uma mentira, quem você está enganando, a quem você está magoando? Seu amigo, namorada, pai ou mãe? Não! Você está magoando e enganando a si mesmo, pois, a mentira envolve aspectos e cenários. Por isso, o tão famoso ditado: "mentira tem perna curta", afinal, ninguém mente sozinho.

Quando você mente ou manipula uma situação, está simplesmente perdendo o direito de "exigir" qualquer atitude ou resposta de uma outra pessoa. Afinal, que direito você tem de exigir alguma coisa de alguém, sendo que seus questionamentos estão pautados na mentira? Não temos direito nenhum. Mas o grande problema é que as máscaras estão maiores que a consciência, tai a explicação da extinção de verdade.

É muito mais fácil ser uma farsa do que ser a realidade. É difícil encarar de frente seus medos e impossibilidades. Quem escolhe ter personalidade própria paga um alto preço na sociedade. Agora, será que é ela que nos obriga a mentir tanto?

Sinceramente, eu não tenho essa resposta, a única coisa que eu sei é que só a gente tem capacidade de construir a nossa própria realidade e escolher qual caminho vamos seguir: o da verdade ou da mentira. Quando escolhemos estar na farsa, perdemos a nossa referência, nosso sentido, nossa essência e sinceramente falando, uma pessoa sem essência não é uma pessoa, é um ser manipulado, que segue regras impostas sabe-se lá por quem. E um ser manipulado não tem vida, nem escolha e tampouco coração, portanto, por qual motivo ele vive?

Pensem nisso!

Fernando Carrara é publicitário, admirador da vida e de todos seus encantos e mistérios.

Para saber mais, acesse: www.fernandocarrara.blogspot.com

PUBLICIDADE