Agir por impulso pode trazer consequências desastrosas para a saúde emocional

Quem se comporta dessa maneira não tem liberdade para novos resultados

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 25/09/2018

Adriana de Araújo
Psicologia - CRP 56802/SP
especialista minha vida

Quando pensamos em tomada de decisão, temos em mente qual resultado vamos ter ao agir de uma ou outra maneira. No entanto, existem momentos em que somos regidos pelas emoções, agindo por impulso e não levando em consideração as consequências dos nossos atos.

PUBLICIDADE

Agir sem pensar, é deixar a emoção falar mais alto, mais forte e de modo desgovernado. Quem vive realizando ações no famoso "piloto automático" está, muitas vezes, a mercê da repetição de padrão. Os hábitos ou maus hábitos passam a dominar a mente. E com isso, deixando crenças negativas se tornarem realidade inúmeras vezes. Quem age dessa maneira não tem liberdade para novos resultados. É como se estivesse preso numa bolha negativa de vivências.

Normalmente, nosso agir por impulso se dá na tomada de decisão. Por exemplo, na gestão do dinheiro. Você decide poupar e economizar um valor para usar num futuro próximo. Aí vai ao shopping e ao ver uma loja com objetos de desejo, nem pensa, compra e depois avalia que não fez a melhor escolha. Outro exemplo, é quando alguém lhe diz algo e você automaticamente, sem nem pensar responde agressivamente com a justificativa que se sentiu primeiramente agredido. Como se o revidar fosse mesmo a solução mais adequada e o tempo mostra que obviamente não o é.

As pessoas mais ansiosas, que têm dificuldade de saber esperar, costumam agir de maneira mais agitada, rápida e às vezes inconsequente. Na pressa de querer resolver é quando se perde na ação do momento ao invés do olhar maior para o todo e qual estratégia se deve seguir.

Consequências de agir por impulso

O grande problema de agir assim são as consequências, muitas vezes, desastrosas que ocorrem por uma ação não pensada, não avaliada. Como se sabe bem, toda ação tem uma reação e estar consciente disso faz diferença na qualidade e resultado do que se quer. Os problemas mais comuns de agir por impulso são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
  • reação negativa das pessoas a sua volta
  • confusão e brigas
  • excesso de energia e desgaste
  • culpa e arrependimento
  • mais problemas, pois agora é preciso lidar com as "sequelas" das do que foi feito sem pensar.

A grande complicação de agir por impulso no dia a dia é não conseguir se planejar e deixar a vida melhor. É viver o hoje sem noção do que estar por vir e suas consequências. Contar com a sorte ou com acaso não é o melhor meio de gestão dos seus sonhos, desejos e objetivos. Investir seu tempo em um planejamento pode contribuir para bons resultados.

O segredo para mudar esse comportamento mais acelerado e inadequado está em entender quais são os gatilhos que levam a repetição de padrão. Compreender bem as ações negativas e de baixo sucesso como resposta a certos estímulos faz diferença no dia a dia. Quando somos capazes de identificar o estilo de padrão ruim antes que ele se repita somos mais fortes para mudar, agir e redirecionar nossa vida para resultados melhores.

Durante o processo psicoterápico é possível avaliar os padrões, os gatilhos, ações que se repetem, as causas e solução para mudança, dissociação e quebra de padrão para, então, uma construção de novas respostas mais ricas e saudáveis. É praticamente desaprender e reaprender.

Sucesso nas escolhas e naquilo que busca!

Até breve, Adriana de Araújo
www.adrianadearaujo.com.br

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)