Estresse

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 10/06/2005

Problemas financeiros, violência urbana, trânsito, excesso de trabalho, conflitos familiares. Todas estas palavras remetem a uma doença comum nos dias de hoje: o estresse.

Tudo aquilo que leva a uma constante irritação ou a certo tipo de temor pode ser uma causa para o estresse. Em situações em que se envolve certo grau de responsabilidade, como trânsito congestionado, sendo que você tinha horário marcado para uma reunião importantíssima com seu chefe, é quase impossível que o nervosismo não impere. Diante de ocasiões como esta, o organismo libera uma grande quantidade de adrenalina (hormônio produzido pelo corpo com a intenção de defesa), o que causa significativas mudanças no organismo.

O excesso deste hormônio altera o sistema circulatório e o respiratório. Isso faz com que os batimentos cardíacos fiquem acelerados e a respiração se torne ofegante. Outros sintomas são a sudorese, a palidez e o descontrole da pressão arterial, variando de pessoa para pessoa.



Após o momento estressante, o corpo volta a reagir normalmente. No entanto, se fatos que causam estresse forem constantes, acabam levando a outras conseqüências. Sintomas como dor de cabeça, dificuldade de concentração, fome excessiva ou falta de apetite, desordens do sono, desânimo e depressão são os mais recorrentes. Quanto mais crônicos forem os sintomas, maior é o grau de estresse, e consequentemente, maior a dificuldade de recuperação.



Portanto, se prevenir deste mal dos dias atuais é a melhor solução. O professor de ginástica laboral (exercícios aplicados durante o horário de trabalho a funcionários de empresas e fábricas), Diogo Aquino, dá algumas dicas para relaxar diante de situações estressantes:



- Para aliviar o stress do trânsito, é sempre importante manter a calma. O hábito do mesmo caminho irrita. Por isso, procure mudar a rotina de vez em quando. Outros caminhos, mesmo que sejam mais longos, ajudam a distrair.
- O melhor exercício, caso o trânsito esteja congestionada, é respirar fundo e relaxar os ombros com uma auto-massagem.

- Fazer algum tipo de exercício físico ajuda bastante a relaxar. O principal é a pessoa fazer o que realmente gosta, mas exercícios de shiatsu, pilates, ioga, que unem a prática de alongamento com consciência corporal, são os mais indicados.

- Pessoas que não têm muito tempo podem se espreguiçar pela manhã com um bom alongamento. Isso ajuda a aliviar a tensão do dia a dia.

- Pense sempre em uma coisa de cada vez. Não adiante seus pensamentos para problemas futuros. Procure fazer as tarefas diárias com calma.







PUBLICIDADE