Fumantes têm QI mais baixo que não-fumantes

Jovens que fumam um maço de cigarros têm 7,5 pontos a menos de QI, diz estudo

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 24/02/2010

Tabagistas têm menor índice de QI (quociente de inteligência) do que os que não fumam. E quanto mais cigarros fumados, menor é o QI do fumante. É o que mostra um estudo feito com mais de 20 mil recrutas militares israelenses. A pesquisa, realizada no Sheba Medical Center, em Israel, concluiu que homens jovens que fumam um maço de cigarros ou mais por dia têm 7,5 pontos a menos de QI do que aqueles que não fumam.

Entre os participantes da pesquisa, todos eles com 18 anos, 28% fumavam ao menos um cigarro por dia, 3% são ex-fumantes e 68% nunca colocaram um cigarro na boca. O estudo mostrou que a média do QI dos não-fumantes é de 101 pontos, enquanto os fumantes desde antes do serviço militar têm média de 94. O índice fica mais baixo conforme aumenta o número de cigarros fumados por dia; é de 98 pontos para aqueles que fumam entre um e cinco cigarros e 90 para aqueles que fumam mais que um maço. Quocientes entre 84 e 116 são considerados como inteligência mediana. A pesquisa não incluiu nenhum participante com desordem psiquiátrica, pois são dispensados do serviço militar.

PUBLICIDADE

Para os pesquisadores, os jovens tabagistas têm resultados de inteligência significativamente baixos, se comparados àqueles não-fumantes. A informação mostrou-se confiável, mesmo quando os estudiosos comparavam apenas aqueles com o mesmo nível sócio-econômico e de escolaridade.

Os militares não estavam autorizados a fumarem enquanto o teste era realizado, ressaltam os cientistas. É possível que os sintomas de abstinência possam influenciar nos resultados dos testes dos fumantes. Para resolver esse problema, foram analisados também os níveis de QI daqueles que fumavam a menos tempo, portanto tinham os sintomas da crise de abstinência reduzidos. Esses homens também atingiram uma nota mais baixa (97 pontos, em média). Indicando que a abstinência não é a causa da diferença.

O resultado do estudo não sugere que o fumo reduz o QI, mas sim que aqueles com índice mais baixo têm maiores chances de começar a fumar.