10 comportamentos que mais irritam os brasileiros na praia

Pesquisa revelou que pessoas que não recolhem o próprio lixo e pais desatentos são as mais irritantes

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 04/01/2017

A agência de viagens online Expedia e a empresa de pesquisas Northstar entrevistaram mais de 11 mil viajantes de 24 países para saber quais tipos de frequentadores das areias são os mais irritantes da praia. Será que você é um deles?

PUBLICIDADE

1. O que não leva o próprio lixo

Para os brasileiros, o campeão é o visitante que não leva embora seu próprio lixo, deixando as praias sujas. A atitude incomoda 76% dos brasileiros e 52% dos veranistas na média mundial.

2. O bêbado

O exagero no consumo de bebidas alcoólicas pode se tornar inconveniente, e chega a perturbar 44% dos brasileiros e 41% dos banhistas na média mundial.

3. O que fala alto

O volume excessivo, seja em aparelhos sonoros ou conversar, pode irritar. A pesquisa apontou que 44% dos brasileiros falaram que esse tipo de comportamento atrapalha um bom dia de praia, média parecida com a mundial, de 36%.

4. Os pais desatentos

Ficar de olhos das crianças é essencial em época de grande movimento. Mesmo assim, o descuido dos responsáveis com os pequenos irrita 41% dos brasileiros e 38% dos viajantes na média global.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

5. O que chuta areia

Cerca de 40% dos entrevistados se incomodam com quem sai espalhando areia por tudo que é lugar, seja em caminhadas, seja ao jogar futebol na beira do mar. Na média global, o número é bem menor, com 28%.

6. O DJ

Mesmo sem querer, muitos conhecemos os hits dos momentos através dos diversos rádios, caixas de som e até equipamentos automotivos que circulam pelas praias. Porém isso não parece agradar a todos, 34% dos brasileiros se irritam com esse tipo de comportamento, número que reduz para 30% na média mundial.

7. O invasor de guarda-sol

No verão, a disputa por uma sombra é acirrada. Cerca de 30% dos brasileiros não suporta dividir o guarda-sol com estranhos, ainda mais aqueles que sequer foram convidados. No mundo, é média é de 36%.

8. O paparazzi

19% dos brasileiros se irritam com a quantidade de selfies e outras fotografias tiradas à beira-mar. E não é só o pessoal daqui: na média global, 26% dos viajantes têm pouca paciência com que quer ostentar a folga nas redes sociais.

9. Quem olha demais

Entre os entrevistados, 10% se dizem incomodados com os olhares desnecessários ou insistentes de desconhecidos. Na média global, o número sobe para 13%.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

10. Casais indiscretos

Segundo o estudo, 6% dos brasileiros se incomodam com casais que exageram no clima de intimidade à beira-mar. A média é menor que a global, na qual 14% das pessoas ficam irritadas com o comportamento.

Comportamentos gerais

Além disso, a pesquisa avaliou outros comportamentos dos entrevistados. Os principais receios dos brasileiros são: ter os bens roubados (30%), afogamento (19%) e ataque de tubarões (15%).

Já quando o assunto são as atividades, 71% gostar de ir para praia apenas relaxar. Assistir o pôr do sol (70%) e fazer uma caminhada (61%) também é atividades frequentes.

A cerveja foi citada como opção favorita de bebida alcoólica por 28% dos entrevistados em todo o mundo e 40% dos brasileiros admitem ingerir muito mais bebidas alcoólicas do que o usual quando estão com os pés na areia.

Durante as férias, 72% dos brasileiros preferem ir à praia. Os fatores que influenciaram na escolha, 83% afirmam que a limpeza das praias é o mais importante, seguido de segurança e custo beneficio. Sobre repetir o destino, apenas 7% disseram que não voltariam, contra 79% de respostas positivas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

A pesquisa mostra ainda que, para os brasileiros que viajaram para fora do país, o destino internacional mais popular é a Flórida. Os americanos têm preferência pelas praias do México, América Central e Brasil. Mundialmente, as praias da Espanha foram as mais visitadas, seguidas pelas praias na Austrália, Itália e México.