Estresse pós-traumático causa forte queda de cabelo em Ana Hickmann

Problema surgiu depois de uma tentativa de homicídio que Ana sofreu no ano passado

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 27/06/2017

Ana Hickmann - Foto: Instagram
Ana Hickmann junto com o filho, Alexandre

Em maio de 2016, a apresentadora e modelo Ana Hickmann viveu verdadeiros momentos de terror: ela sofreu uma tentativa de homicídio de um suposto fã, em um hotel de Belo Horizonte (MG). O episódio traumatizou Ana de diversas formas, gerando o chamado estresse pós-traumático.

PUBLICIDADE

O quadro de transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) ocorre quando uma pessoa é vítima ou testemunha de atos violentos ou de situações traumáticas que representaram ameaça à sua vida ou à vida de terceiros. Quando a pessoa se recorda do fato, revive o episódio como se estivesse ocorrendo naquele momento e com a mesma sensação de dor e sofrimento vivido na primeira vez. Essa recordação, conhecida como revivescência, desencadeia alterações neurofisiológicas e mentais.

"O corpo às vezes não reage da forma como a gente gostaria. Com isso, eu tive alguns probleminhas, tive uma dermatite nervosa, que pegou parte da pele do rosto e do couro cabeludo, e comecei a ter uma queda de cabelo muito grade", contou Ana em um vídeo de seu canal no YouTube.

"Quem chamou minha atenção foi meu cabeleireiro, que falou 'Ana, o seu cabelo está ficando muito ralo, você está com uns machucadinhos na cabeça, tem alguma coisa que não está legal'", disse ela. Alertada sobre o problema, Ana buscou a ajuda da tricologista Ana Carina Junqueira, que realiza o seu tratamento desde dezembro de 2016. Ana faz sessões a cada 15 dias de um tratamento à base de aminoácidos e bloqueadores hormonais, que são injetados diretamente no couro cabeludo, estimulando o ciclo do cabelo.

O tratamento da apresentadora não pode ser feito por mulheres que querem engravidar. "Por isso que esse ano estou dando um gás a cada 15 dias, porque ano que vem é outra conversa", brinca Ana, deixando aberta a possibilidade de uma segunda gravidez. Ao longo das 40 aplicações que são feitas no couro cabeludo com uma seringa, Ana faz caras e bocas de incômodo por causa da dor. Depois, o cabelo de Ana recebe um laser, outro processo dolorido do tratamento. Veja abaixo o vídeo de Ana mostrando toda a rotina de cuidados com sua tricologista:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Ana Hickmann fala sobre seu tratamento contra a queda de cabelo

Como o estresse age na perda de cabelos

Para entender a ação do estresse na perda capilar é preciso, em primeiro lugar, diagnosticar o tamanho do problema. Perder cerca de 50 a 100 fios de cabelo diariamente é considerado normal por especialistas. No entanto, é necessário ter atenção: se não ocorrer substituição, o problema é grave. De acordo com o dermatologista Arthur Tykonciski, especializado em tratamentos capilares, os fios novos devem crescer para manter o equilíbrio. Segundo o profissional, o estresse pode denunciar uma queda provisória, impulsionada por um momento em que os níveis de tensão estão mais altos, ou até mesmo uma antecipação da calvície para quem tem pré-disposição a perder os fios.