Passar muito tempo sentado pode aumentar chances de Alzheimer, diz estudo

É necessário que o tempo que passamos sentados não seja superior ao que passamos realizando atividades físicas

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 17/04/2018

Quando estamos no trabalho, ou em casa, podemos não nos dar conta que estamos passando muito tempo sentados. Alimentar este hábito sedentário é prejudicial para a nossa saúde fìsica, pois afeta nossa postura e nos torna menos dispostos no dia a dia. E agora, um novo estudo realizado pela Universidade da Califórnia, mostra esse comportamento levam a doenças cardíacas, metabólicas e mentais.

PUBLICIDADE

Os pesquisadores encontraram uma relação entre o sedentarismo e o afinamento de regiões do cérebro responsáveis pela formação de memórias, e isto aumenta os riscos de se desenvolver alzheimer a longo prazo, especialmente em pessoas predispostas a contrair a doença.

Como o estudo foi feito

Primeiro, foram selecionadas 35 pessoas de 45 a 75 anos de idade. Depois, estas pessoas foram questionadas em relação à seus hábitos físicos e a quantas horas, em média, passavam sentadas por dia na semana anterior ao estudo. Logo após estas etapas, os participantes da pesquisa fizeram uma ressonância magnética de alto campo, o que possibilitou uma visão detalhada do lobo temporal medial, uma área do cérebro responsável pela formação de novas memórias.

Ao analisar as imagens da ressonância magnética, observou-se uma redução do lobo temporal medial. Mesmo que alguns participantes realizassem atividades físicas em grande quantidade, isto não foi capaz de reduzir os danos causados pelos longos períodos de sedentarismo.

Resultados

O estudo ainda está em seus estágios iniciais, e por ter envolvido poucos participantes, ainda não pode concluir que permanecer muito tempo sentado faz com que estruturas cerebrais responsáveis pela memória fiquem reduzidas. Porém, já é possível afirmar que quanto maior o tempo gasto com o sedentarismo, maiores as chances de se reduzir essas áreas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

O próximo passo é envolver um grupo maior de pessoas na pesquisa, acompanhá-las por mais tempo, e descobrir se as consequências são agravadas por fatores como: gênero, raça e peso.

Como você pode diminuir o sedentarismo em sua rotina

Para se prevenir contra futuros riscos e aumentar sua saúde física e mental, é importante praticar algum tipo de atividade física. Veja algumas dicas para driblar o sedentarismo indicadas pela profissional de educação física Fernanda Andrade em artigo para o Minha Vida:

  • Faça algo que lhe proporcione ânimo para começar a praticar atividades físicas, como esportes ou dança
  • Antes de iniciar os exercìcios físicos, cheque com seu médico se você pode realizar as atividades
  • Experimente exercícios em casa, como dança, ginástica com pesos e elásticos
  • Caso seja sedentário, nos primeiros dias ou semanas você deve se exercitar apenas por alguns minutos, para não lesionar os músculos