Redes sociais potencializam depressão e solidão, aponta estudo

Cientistas acreditam que reduzir o tempo que gastamos nas redes sociais faz com que tenhamos maior foco em nosso bem estar

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 12/11/2018

As redes sociais dão a impressão de que estamos conectados a diversas pessoas. Mas quando voltamos para nossa realidade, podemos notar que não estamos cercados de tanto gente. E segundo um estudo publicado no periódico Social and Clinical Psychology, esta sensação potencializa a depressão e a solidão.

PUBLICIDADE

Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia coletaram dados do Facebook, Snapchat e Instagram para comprovar que o uso dessas redes sociais causa danos ao bem-estar. Há um enorme quantidade de comparação social online. E para o estudo, isso faz com que achemos que a vida de todas as pessoas ao nosso redor são melhores que a nossa.

Como o estudo foi feito

Foram selecionados 143 participantes para o experimento. Eles responderam a um questionário sobre seus sentimentos de bem-estar antes do início do estudo. Aleatoriamente, alguns deles foram colocados em um grupo experimental, onde eles precisavam usar as redes sociais normalmente.

Já outros participantes foram colocados em um grupo experimental que poderia usar as redes sociais (Facebook, Snapchat e Instagram) por apenas dez minutos diariamente. Após três semanas, os pesquisadores analisaram os níveis de medo, ansiedade, depressão e solidão dos participantes.

Resultados

Segundo Courtney Lipson, autora do estudo, quem reduziu o uso de redes sociais teve quedas nos níveis de depressão e solidão. Este efeito foi sentido principalmente por quem participou do grupo já com fortes indícios de tristeza.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

"A ideia não é que você pare de usar as redes sociais, mas sim, que você reduza o tempo que gasta nelas", conclui Lipson em entrevista ao Eurekalert. Para a estudiosa, quando não gastamos tempo em sites como o Facebook, nos concentramos em fazer coisas que nos deixem mais felizes com a vida.