Ouvir música pode reduzir os sintomas da demência: entenda

Ouvir música estimulava os pacientes com demência a interagirem uns com os outros, potencializando suas habilidades cognitivas

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 07/12/2018

Após os 65 anos, o risco de desenvolver demência aumenta. A doença é caracterizada pela perda de funções cerebrais, que vão reduzindo a memória e o raciocínio. Os tratamentos são focados na redução dos sintomas, e uma nova forma de diminuir os impactos da doença pode ser a música, segundo novo estudo publicado no periódico Geriatrics & Gerontology International.

PUBLICIDADE

Por meio de análises em 51 indivíduos com a doença, os pesquisadores descobriram que ouvir músicas potencializava o bom-humor e combatia a agitação causada pela demência. Os níveis de alegria, contato visual, engajamento e comunicação também sofreram influência positiva.

Como o estudo foi feito

Cada participante do estudo foi instruído a ouvir suas músicas favoritas usando headphones, ao mesmo tempo em que conversavam uns com os outros sobre o que estavam escutando. Após isso, os participantes foram levados de volta ao centro em que estavam recebendo o tratamento para a demência, onde foram analisados por mais 20 minutos.

"Os resultados promissores dessa intervenção terapêutica incentivou nosso time a criar um treinamento online para os cuidadores de pessoas com demência, motivando eles a usarem música com seus pacientes", afirma Emily Ihara, autora do estudo, em entrevista ao Eurekalert.

Segundo a George Mason University, fundação que realizou o estudo, a iniciativa será aplicada em mais de 100 hospitais do estado de Virginia, nos Estados Unidos, nos próximos três anos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)