Postar "selfies" pode destruir autoconfiança, segundo estudo

Pesquisa com mulheres descobriu que colocar fotos de si mesma nas redes sociais aumenta ansiedade; Veja quando hábito pode ser uma doença

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 03/06/2019

É estranho lembrar que há 20 anos tirar fotos de si e expor às pessoas conhecidas poderia ser considerado até um hábito estranho. Hoje, as câmeras portáteis e frontais nos celulares e computadores tornaram muito comum tirar e postar as selfies.

PUBLICIDADE

Um estudo quis entender quais efeitos o hábito trazia à saúde mental de jovens mulheres. Pesquisadores canadenses e australianos descobriram que tirar e postar selfies pode fazê-las sentir menos confiantes, mais ansiosas e menos atraentes.

Durante a pesquisa, 110 estudantes de graduação foram divididas em três grupos: aquele em que elas deveriam tirar e postar uma selfie sem retocá-la, outro em que tinham que tirar algumas selfies e postar uma que gostou, podendo retocá-la, e aquele que não tirou selfies. O humor e a imagem corporal foram medidos antes e depois das fotos.

"As mulheres que tiraram e postaram selfies na rede social relataram sentir-se mais ansiosas, menos confiantes e menos atraentes fisicamente do que as do grupo de controle. Os efeitos nocivos das selfies foram encontrados mesmo quando os participantes puderam tirar várias e retocar suas selfies", conclui o estudo.

Sensação química da selfie

Experiências prazerosas fazem com o cérebro libere dopamina. No caso das selfies o raciocínio é semelhante. O indivíduo publica uma foto e rapidamente recebe um elogio, um emoji ou uma interação que mostre que ele "acertou" na escolha da foto e é admirado por isso. Logo na sequência tem-se a sensação de prazer. No entanto, assim como um medicamento, uma bebida alcoólica, ou um cigarro em um certo momento a sensação de prazer irá passar, e aí será necessário postar uma nova foto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Entenda por que tirar selfies em excesso pode ser uma doença