Proteja seu filho das doenças de inverno

Deixe as crianças aproveitarem o friozinho longe da gripe e outros problemas

POR LAURA TAVARES - ATUALIZADO EM 17/06/2013

Basta chegar a estação mais fria do ano para hospitais e prontos-socorros ficarem ainda mais cheios. O público mais afetado? Idosos e crianças, donos de um sistema imunológico mais frágil.

Segundo o pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros, da MBA Pediatria, em São Paulo, ao nascer, criança herda a imunidade da mãe e, por isso, a amamentação exclusiva até os seis meses é fundamental. Por volta dos sete meses, ela começa a desenvolver o próprio exército de anticorpos. "A partir dos quatro anos, a imunidade começa a ficar fortalecida", afirma o especialista. Mas ainda que reforçada, ela nem sempre é suficiente para barrar as principais doenças de inverno. Por isso, fique atento aos principais problemas da época e saiba como proteger seu filho.

Resfriado

Crianças têm, em média, oito resfriados por ano. "Muito menos agressivo do que a gripe, o problema costuma desencadear complicações como congestão e secreção nasal, dor de garganta e espirros", diz o pediatra Sylvio.

Durante o inverno, quando epidemias virais se tornam mais comuns graças ao confinamento de pessoas em locais fechados, o contágio é muito mais frequente. Por isso, a primeira medida de prevenção é evitar essas aglomerações. ?Se seu filho já estiver resfriado, estimule a ingestão de frutas e vegetais, dê bastante água e lave o nariz da criança com soro fisiológico?, recomenda o especialista da MBA Pediatria.