Proteja seu filho das doenças de inverno

Deixe as crianças aproveitarem o friozinho longe da gripe e outros problemas

POR LAURA TAVARES - ATUALIZADO EM 17/06/2013

Basta chegar a estação mais fria do ano para hospitais e prontos-socorros ficarem ainda mais cheios. O público mais afetado? Idosos e crianças, donos de um sistema imunológico mais frágil.

Segundo o pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros, da MBA Pediatria, em São Paulo, ao nascer, criança herda a imunidade da mãe e, por isso, a amamentação exclusiva até os seis meses é fundamental. Por volta dos sete meses, ela começa a desenvolver o próprio exército de anticorpos. "A partir dos quatro anos, a imunidade começa a ficar fortalecida", afirma o especialista. Mas ainda que reforçada, ela nem sempre é suficiente para barrar as principais doenças de inverno. Por isso, fique atento aos principais problemas da época e saiba como proteger seu filho.

Meningite

"A meningite é uma doença causada por bactérias ou vírus e que, se não diagnosticada precocemente, pode levar à morte", afirma o pediatra Sylvio. Assim, ao primeiro sinal de febre, vômito, rigidez na região da nuca e manchas vermelhas pelo corpo, procure seu médico. O especialista conta ainda que nem todas as formas de meningite são contagiosas, mas o confinamento, típico do inverno, pode aumentar o número de casos. Além disso, outras doenças, como gripes e resfriados, podem baixar ainda mais a resistência do organismo, facilitando a inflamação.

A transmissão se dá pelo contato com a saliva ao tossir ou falar. Por isso, é fundamental ensinar crianças já em idade mais avançada a levar as mãos à boca ao tossir e não se esqueça de lavar suas mãos com frequência. "Lembre-se ainda de que há vacinas contra alguns tipos de meningite, como A, C, W135 e Y, embora nem todas sejam oferecidas pela rede pública de saúde", afirma.