10 dicas para dar leite materno ao prematuro

Mesmo na incubadora, prematuros podem receber o leite de suas mães

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 30/07/2019

Quando um bebê nasce prematuro e precisa ficar internado na UTI Neonatal, as preocupações não param. Quem vai ficar com o filho mais velho? Como vou conseguir vir aqui todo dia? Quando ele vai receber alta? No entanto, pensar em como oferecer leite materno ao pequeno não deverá ser uma questão menor para a família e a equipe do hospital.

PUBLICIDADE

De acordo com a ONG Prematuridade.com, a amamentação do prematuro, além de fortalecer o vínculo entre mãe e bebê, é responsável por favorecer o amadurecimento gastrintestinal e aumentar o desempenho neuropsicomotor dessas crianças.

Conseguir esta façanha, porém, não é tão simples. Os prematuros são pequenos e na maioria dos casos não podem ser amamentados diretamente nos seios. Por isso, a opção é usar copinhos, seringas ou sondas. As mamadeiras não são indicadas pois podem provocar confusão de bicos no pequeno e, no futuro, desmame precoce.


Por outro lado, estimular a descida de leite da mãe sem que o bebê sugue também é desafiador. É preciso de apoio da família e ajuda da equipe do hospital.

Por isso, a ONG, que também é Associação Brasileira de Pais, Familiares, Amigos e Cuidadores de Bebês Prematuros, preparou 10 dicas para o aleitamento materno dos prematuros. Veja abaixo:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Como amamentar bebês prematuros

1 - Tenha calma

Apesar de nem tudo correr como planejado, é preciso estar calma e ser perseverante para que o bebê prematuro possa usufruir todos os benefícios da amamentação e se desenvolva com mais saúde.

2 - Alimentação da mãe

As mães não podem se esquecer da qualidade de sua alimentação, pois o bebê vai necessitar de gorduras, proteínas e outros componentes do leite. Então, é importante manter uma alimentação saudável. Também não se esqueça de beber muita água, no mínimo 2 litros por dia.

3 - Estimulando a mama

Tão logo seja possível, a equipe de profissionais de saúde deve estimular a mama da mãe, extraindo o colostro, de preferência nas primeiras 24 horas após o parto.

4 - Como fazer a ordenha

A ordenha pode ser feita com as mãos (solicite ajuda de um profissional na primeira ordenha e sempre que necessário) ou com uma bombinha (manual ou elétrica). Não tenha vergonha de procurar ajuda.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

5 - Frequência de extração

Faça a extração do leite com uma frequência aproximada de 3/3 horas, de 6 a 8 vezes por dia. No começo, a quantidade de leite que sai pode parecer pequena, mas não desista. Mantenha a ordenha do leite - quanto mais você ordenhar, mais leite vai produzir.

6 - Constância na extração

Tente não ficar mais de 6 horas sem tirar leite. Quanto mais regulares forem as ordenhas, maior será a produção.

7 - Bombinhas elétricas

Já é possível encontrar bombinhas elétricas para comprar ou alugar, visando facilitar a retirada do leite em casa após a alta. Informe-se no próprio hospital.

8 - Como oferecer o leite materno

Para os prematuros que não têm condições de sugar adequadamente, a equipe de saúde deve orientar sobre qual a melhor forma de oferecer o leite materno por outras vias: sonda, seringa ou copinho.

9 - Início da amamentação nos seios

Com o passar dos dias, à medida que desenvolve os reflexos naturais de sucção e de deglutição, o bebê fica apto a alimentar-se por via oral. Daí cabe à equipe da UTI Neonatal avaliar a viabilidade do início da amamentação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

10 - Chegando em casa

Já em casa, amamente exclusivamente, evite o uso de mamadeiras e chupetas. Se precisar sair de casa sem o bebê, peça para alguém oferecer seu leite ao bebê utilizando um copinho.

Cuidado com bebês prematuros

Mães de UTI: a vida de quem divide o cuidado do filho com enfermeiros

Leite materno ajuda no desenvolvimento cerebral de bebês prematuros

Bebê prematuro: características, cuidados e desenvolvimento