Confira seis formas de deixar o prato do seu filho mais saudável

Chef Allan Vila ensina seu método de cuidar da alimentação das crianças

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 06/08/2010

"Cozinha não é lugar de criança". Provavelmente você já ouviu isso de alguém ou até já disse. Mas, se um dia isso já foi quase uma lei, hoje já virou crendice popular. Isso porque quanto mais perto dos alimentos os pequenos estiverem (com segurança!), maiores são as chances de eles adquirirem hábitos alimentares saudáveis. Por isso, os pais precisam estar atentos a isso e procurar estimular ao máximo, o contato da criança com a comida.

O mais importante é sabe administrar o que as crianças comem e incentivá-los a ter hábitos saudáveis, e a crescer com eles, mas sem proibir os gostinhos de infância. Não podemos esquecer que os pequenos gostam, como qualquer outra criança da mesma idade, de doces, fast food, chocolates, bolachas e outras guloseimas. Por isso, buscamos a ajuda de uma nutricionista e do Chef Allan Vila Espejo, que comanda o programa de TV Delícias do Chef, é pai de cinco filhos e autor dos livros "Receitas de Herói" e "Receitas de Pincesa". Confira, com base nas práticas do chef, como você pode cuidar melhor da alimentação de seus filhos.

PUBLICIDADE

Explique a importância dos alimentos para seu filho

aprendendo a cozinhar - foto: getty images
aprendendo a cozinhar

Procure sempre deixar o seu filho informado do que está preparando para ele. "Sirva bastante salada e legumes, mas explique para eles a importância desses alimentos. É um jeito de você também se informar sobre os nutrientes e minerais que consome", ensina a nutricionista da Unifesp Aline de Piano, que ressalta: "Nunca engane seu filho. Quando for cozinhar um prato diferente, com ingredientes que seu filho não está habituado, deixe que ele saiba. Enganar a criança oferecendo lasanha de berinjela no lugar da tradicional pode fazer ela adquirir trauma do alimento."

Estimule o pequeno a provar novos sabores

O chef Allan Vila procura colocar isso em prática. "Sou eu que faço as papinhas do meu filho menor. Legumes amassados e verduras. Sempre coloco algo diferente para que ele conheça muitos sabores diferentes e consuma de tudo. Procura misturar à papinha também carne de peixe e de frango", conta o Chef. A nutricionista Aline de Piano acredita que os pais devem, assim como Allan, ter paciência e motivação para oferecer ao filho novos alimentos de forma criativa para facilitar a apreciação.

Diminua alimentos prejudiciais, como o sal e o óleo

experimentar novos sabores - foto: getty images
experimentar novos sabores

O sal está sendo encarado como o grande vilão da cozinha atualmente. Mas, não é por menos. A fama de mal é devido à grande quantidade de sódio de sua fórmula, que, quando em grandes quantidades, pode levar a males como a hipertensão. Então, que tal tirar o sal da comida do seu filho? Isso fará o paladar dele se acostumar melhor com a ausência do ingrediente. O chef Allan Vila diz que seus filhos foram acostumados a deixar o sal de lado. "O meu filho pequeno não come absolutamente nada com sal. Sempre acrescento outros temperos mais fracos para dar gosto à papinha dele, como limão e noz moscada", conta.

Preste atenção à dispensa. Isso varia de acordo com a vontade dos pais, mas a nutricionista Aline de Piano aconselha a manter o armário das guloseimas longe do alcance das crianças. "Isso evita que ela busque comer por impulso. Estabeleça horários fixos e frequentes para ela fazer as refeições. Preste atenção também ao que você serve de lanchinho. Substitua as bolachas pelas frutas e cereais."

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
menino com sorvete - foto: getty images
menino com sorvete

Guloseimas sob controle. Reduzir o consumo de açúcares e gorduras da alimentação deles é importante. Incentivar as crianças a tomarem a decisão certa na hora de escolher entre uma bolacha e a salada de frutas é muito importante. Mas, também não dá para ser carrasco com os pequenos. "Não tem como escapar de comer fast-food com os meninos ou chocolates e biscoitos recheados, afinal de contas todos nós gostamos disso. O que eu procuro fazer é diminuir a frequência com que isso acontece. O consumo de fast-food é liberado só de vez em quando e no fim de semana", conta o Chef Allan.

Família que come junta, fortalece junta. A nutricionista Aline de Piano explica que é importante que toda a família tenha bons hábitos alimentares. "A partir dos três anos de idade, a criança já começa a fazer as refeições comuns a toda à família, por isso é muito importante que os bons hábitos alimentares sejam recorrentes e estejam presentes em todos que se sentam à mesa. Assim, a criança acaba incorporando isso."O chef Allan Vila conta que essa é sua tática. "Ensino bons hábitos para eles, praticando-os. Incentivo sempre meus filhos a diminuírem o consumo de gordura e de açúcar preparando pratos os mais saudáveis possíveis para eles e para toda a família."