Entenda o tratamento da febre infantil na homeopatia

Os remédios homeopáticos tratam os sintomas da febre, permitindo com que ela tenha seu efeito de defesa

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 20/02/2014

Dra. Isis Dulce Pezzuol
Pediatria - CRM 39546/SP
especialista minha vida

Coração acelerado, olhinhos brilhantes, bochechas vermelhas. A criança está com febre! E agora? Ligar para o médico? Devo ou não ir ao pronto socorro? Devo ou não medicar?

PUBLICIDADE

Para saber como agir, temos que entender primeiro o que é a febre: é a elevação da temperatura do corpo acima de 37,4º. A temperatura normal vai de 36º a 37,4º. Mas o grau de temperatura não diz muito sobre a gravidade da doença. Uma extensa pneumonia em desnutridos não produzem febre; meningite meningocócica produz febre baixa para depois aumentar. A temperatura sobe até um determinado valor e estaciona, não sobe indefinidamente. Temperaturas por demais elevadas se dão em condições de alteração neurológica severa muito rara.

A febre é uma reação normal do corpo que está produzindo substâncias para combater a invasão de vírus ou bactérias. Febre não é uma doença, é um sintoma que tem função de defesa. Só tem febre criança saudável, que tem energia para movimentar suas defesas. Pesquisas mostram efeitos benéficos da febre sobre o sistema imune e desta forma auxiliariam a uma recuperação mais rápida.

Devemos prestar muita atenção a criança com febre. Quadros graves são identificados primeiro pelos pais que convivem com a criança e sabem como ela reage. A dúvida justifica a ida ao pronto socorro. Lembrar que os quadros febris perduram em média 72 horas.

Medicar ou não medicar?

A melhor conduta é esclarecer pais e familiares para uma melhor compreensão do que é a febre e que ela só não aumenta riscos para a criança. A função do antitérmico é melhorar conforto e bem estar da criança, não altera a evolução da doença. Durante um quadro febril as crianças ficam paradinhas, tristes, encostam na mãe, tem dor no corpo, não se alimentam. Mãe não aguenta ver e é claro que usa antitérmico. Não esqueço a primeira febre de meu filho!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Mas se pensarmos que a elevação da temperatura estimula a produção de ?defesas?, não deveria ser medicada, pois sem a febre o corpo ?desarma? essas defesas. Homeopaticamente temos uma vantagem, pois conseguimos tratar desde o primeiro sintoma. Febre alta, bochechas vermelhas, pupilas dilatadas, transpiração ou pele seca, sede ou ausência de sede, alucinação visual. Esses sintomas individualizam o indivíduo com febre e não somente a febre. Combatemos desta forma a causa da febre.

A homeopatia trata os sintomas que a febre produz e poupa o uso excessivo de medicação. Ficamos também mais próximos do paciente, pois avaliamos as mudanças do quadro clínico para adequar o melhor medicamento homeopático. Conforme o desenrolar da febre, mudamos o medicamento.