Acerte na escolha da fralda

Descartável ou de pano, as fraldas têm detalhes para os quais é preciso olhar antes de escolher

POR REDAÇÃO - ATUALIZADO EM 24/04/2018

Quem está começando conhece a dificuldade: as prateleiras do supermercado estão cheias de marcas e modelos de fraldas. A dificuldade está em escolher um produto que mantenha o bebê sequinho, não irrite a pele, deixe as perninhas dele confortáveis e ainda caiba no bolso.

PUBLICIDADE

Geralmente, você descobre qual se adapta melhor ao seu filho na prática. Por isso, mesmo que seu bebê tenha nascido, existem fatores que pedem a troca da marca ou do modelo. Além disso, com o crescimento da criança, é comum que ela se adapte a produtos diferentes.

Cheiro de nenê

A maciez não é à toa e se deve ao fato de a pele do bebê ainda ser muito sensível. Por isso, o pediatra Sérgio Furuta sugere que os pais evitem as fraldas com perfume. Seu filho pode apresentar algum tipo de alergia a determinados componentes, portanto dispense os produtos com essa característica que, não faz a menor diferença no dia-a-dia.

Tamanho certo

As fraldas maiores vêm com menos unidades no pacote. Mas nem pense em economizar, comprando uma versão menor do que a indicada para o peso da criança. A avareza pode sair bem mais cara do que você imagina, com assaduras, vazamentos e irritações que vão tirar a calma da criança e a sua também. Furuta recomenda verificar se o modelo conta com barreiras laterais e formato especial para meninas e meninos. Na opção para os meninos, a absorção se concentra na parte da frente da fralda, enquanto na delas, do meio para trás.

Modelo perfeito

Existem modelos mais cavados e outros mais largos. Normalmente, ambos são eficazes e a escolha varia de acordo com a sua preferência (os modelos mais largos fazem muito volume e podem ser inconvenientes nas épocas mais frias, quando a criança precisa ficar bem agasalhada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

O peso do bebê também pode servir de índice na hora da escolha. Uma dica é deixar as mais cavadas para os bebês mais magrinhos, porque elas apertam nas coxas dos mais gordinhos. Verifique se seu filho não apresenta nenhum sinal de desconforto ou se há irritações onde o elástico entra em contato com ao corpo, só assim você garante total liberdade de movimento e ajuda até mesmo no desenvolvimento do filhote.

A melhor fita adesiva

As fitas adesivas também geram confusão na cabeça dos pais. Em vez de optar pelos desenhos bonitinhos, pense na qualidade: segundo o pediatra, os adesivos mais eficientes são os auto-ajustáveis que não desgrudam facilmente e podem ser adaptados ao corpo do bebê sem o risco de estragar a fralda.

Efeito anti-vazamento

As barreiras anti-vazamento servem para não deixar a criança toda molhada, mesmo que ela se mexa. A maioria das marcas oferece horas de proteção contra a agitação dos pequenos. De acordo com Furuta, a melhor opção está nas que apresentam barreiras mais altas nas laterais. Só não se esqueça de que o bebê não deve ficar molhado por muito tempo, esse sistema só precisa funcionar na hora que a criança faz o xixi.

A diferença das fraldas noturnas

Claro que você não vale ficar 12 horas sem trocar seu pequeno, mas as fraldas que prometem garantir proteção por tanto tempo chamam atenção e valem como alternativa nas ocasiões especiais. A diferença das fraldas noturnas está nos géis absorventes que servem para deixar a criança sequinha por mais tempo. Assim, elas garantem um sono mais confortável para o seu filho, segundo o especialista. Mas esse conforto não vem de graça: a formulação diferente pode causar algum tipo de alergia. Por isso, antes de aderir ao produto é melhor colocar a fralda de dia e observar se surgir qualquer tipo de irritação.

Fraldas de pano

Engana-se quem pensa que fraldas de pano são aqueles tecidos amarrados nos bebês e presos com alfinetes. Atualmente, existem opções econômicas e ecológicas que não dão tanto trabalho, já que são compradas prontas e lavadas à máquina.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Essas novas fraldas de pano são costuradas em diversos tamanhos com várias camadas de tecido especial para absorver e botões para prender nas laterais. Há também um espaço para colocar um outro tecido mais absorvente na parte em que o xixi é mais concentrado. Para garantir uma segurança ainda maior, também existe uma capa anti-vazamento, impermeável e usada por cima da fralda.

Depois de trocá-las, as fraldas de xixi podem ser mantidas em um balde por até 3 dias até a hora da lavagem. Para a de cocô, o que se sugere é chacoalhar a fralda no vaso e tirar o excesso com água. Depois, é só colocar na máquina e lavar com água fria e sabão de coco.

"Fralda de pano não causa alergia. Na verdade, é difícil que a fralda dê alergia. Geralmente, a dermatite de contato é mais causada pela urina ou fezes", explica Carolina Contin, dermatologista que atende crianças no Hospital Infantil Sabará.

Hora de trocar a marca

Para descobrir se a irritação é uma alergia à fralda ou apenas assadura, verifique onde está a vermelhidão. Segundo a dermatologista, a assadura costuma se concentrar nas dobrinhas, enquanto a alergia acontece em mais locais onde as fraldas tocam.

Quando é caso de alergia, além de levar o bebê ao pediatra para solicitar alguma loção que combata o problema, é preciso procurar fraldas de outras marcas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Não é só a fralda

Antes de culpar a fabricante da fralda que você usa no seu filho, vale lembrar que é preciso tomar alguns cuidados para garantir a saúde da pele dele. A hora da troca de fraldas impõe diversas regrinhas, que ajudam o bebê a ficar limpo e com a pele lisa. Evite deixá-lo com a fralda molhada e fique de olho: no caso de cocô, troque imediatamente. Limpar bem a pele do bebê com algodão e água morna, principalmente nas dobrinhas, reparando se todos os resíduos foram eliminados. Secar bem a pele e utilizar uma pomada protetora neutra, sem perfumes e nem corantes, é a dica do pediatra.