Bebê que nasceu sem os olhos procura uma família para ser adotado

Mesmo sofrendo de uma síndrome rara, o pequeno Alexander é sorridente e adora brincar

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 14/10/2019

Um bebê russo com uma condição muito rara está a procura de uma família para ser adotado. O pequeno Alexander, de 6 meses, conhecido como Sasha, nasceu sem os olhos devido a uma malformação durante a gestação de sua mãe. Somente outros dois bebês no mundo têm a mesma condição que ele.

PUBLICIDADE
Foto: Valery Kasatkin/ Mirror Journal
Bebê que nasceu sem os olhos está a procura de uma família para ser adotado

Antes de seu nascimento, a mãe do bebê decidiu colocá-lo para adoção, pois não tinha condições de criá-lo. Ela também cresceu em um orfanato. Não há nenhuma informação sobre o pai de Sasha na sua certidão de nascimento.

"Ele não é diferente de outras crianças, ele brinca e sorri como qualquer bebê saudável", afirmou a enfermeira que cuida de Sasha ao site Mirror Journal. Além disso, ela contou que ele sempre reage quando ouve vozes familiares.

Tratamento de Sasha

O bebê também tem dois cistos benignos na testa, que em breve serão removidos. Apesar de seu problema, a síndrome de anoftalmia SOX2, Alexander é considerado saudável, já que não possui nenhuma outra doença grave, diferente dos outros bebês nascidos com a mesma condição.

Porém, mesmo com um quadro estável, o bebê exige tratamentos mais especializados, com operações a cada 6 meses. Recentemente, a cuidadora levou o menino a cirurgiões que implantaram pequenas órbitas oculares para garantir que seu rosto não se deformasse à medida que ele cresce.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Atualmente, Alexander já está pronto para adoção ou assistência social e está à espera de pais russos. Porém, se ninguém se apresentar, ele pode procurar também por pais estrangeiros.

Como identificar malformação fetal na gestação

É possível identificar uma malformação fetal na gestação através do exame de ultrassonografia morfológica. No exame, pode ser utilizada a tecnologia 3D ou 4D, onde é possível avaliar o feto com maior profundidade.

Isso permite uma melhor avaliação da face fetal, como características individuais, feições e expressões. No feto que já tem alguma patologia diagnosticada, o teste em 3D permite ao médico explicar melhor ao casal quais as implicações dessa patologia.

Um resultado alterado é a presença de malformação fetal (desvio da normalidade da anatomia do feto). Em caso de resultados anormais, a paciente e o seu médico ficam cientes do resultado e discutem qual a melhor conduta - se precisarão ser feitos exames mais específicos e qual o acompanhamento necessário. Os próximos passos vão depender do achado do exame.

Saiba mais sobre malformação fetal

Anencefalia: Sintomas, Tratamentos e Causas
Estenose crânio-facial: sintomas, tratamentos e causas
Ultrassonografia morfológica fetal de terceiro trimestre: como funciona o exame

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)