Parto induzido: o que é, como é feito e quando fazer

A indução do parto só deve ser realizada sob supervisão médica

POR PAULA SANTOS

O que é parto induzido

O chamado "parto induzido" é o ato de estimular o trabalho de parto através de técnicas não naturais. A indução costuma ser aconselhada pelos médicos quando a mulher atinge 41 semanas de gestação, possui algum problema de saúde ou se há alguma complicação fetal.

PUBLICIDADE
Foto: shutterstock/Monkey Business Images
Parto induzido: o que é, como é feito e quando fazer

Quando é necessário induzir o parto?

A médica ginecologista e obstetra Ana Raquel Gouvêa Santos explica que a decisão pode ocorrer se a mãe alcançar a pós-data, isto é, chegar nas 41 semanas de gestação sem ocorrer o parto.


"Nesse caso, há maior benefício no parto do que em aguardar seu início espontâneo. Outras situações, em geral, estão associadas a algum problema na saúde materna (como hipertensão), em que o parto vai melhorar e resolver o quadro materno", explica a especialista.

Como induzir o parto

Há diferentes formas de se induzir o parto. De acordo com a avaliação dada pelo médico, será decidido em conjunto com a gestante o método mais apropriado para iniciar a indução. Alguns dos meios são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Descolamento de membranas: Durante o exame de toque no próprio consultório ginecológico, o médico insere os dedos no canal vaginal e descola a bolsa amniótica da parede uterina.



Balão cervical: Essa técnica também é feita no próprio consultório, apenas em pacientes que não possuem nenhum centímetro de dilatação. De acordo com Ana Santos, o balão faz uma força externa sob o colo do útero, ajudando o mesmo a se dilatar.

https://www.instagram.com/p/B22oojMHr_6/

Misoprostol: A ingestão do comprimido misoprostol ajuda na dilatação do colo do útero quando o mesmo ainda está fechado ou muito grosso. Porém, esse medicamento só é utilizado em pacientes que nunca realizaram um parto cesariano anteriormente.



Ocitocina: A ocitocina é um hormônio produzido pelo corpo feminino durante o trabalho de parto. Para iniciar a indução, ele é introduzido via intravenosa, iniciando as contrações de forma mais intensa desde o início. Por isso, é de extrema importância que o médico controle a quantidade de ocitocina injetada na paciente.


Outros métodos de induzir o parto: Antigamente, alguns meios como a manipulação dos mamilos para a produção de ocitocina pelo cérebro eram realizados. De acordo com o ginecologista e obstetra Alexandre Pupo, hoje em dia essa técnica não é mais recomendada.

Ainda de acordo com o médico, algumas crenças populares como a ingestão de alimentos apimentados também não devem ser seguidos pelas gestantes, pois o consumo da pimenta pode agravar alguns quadros comuns na gravidez, como a hemorroida.

Qual a duração do parto induzido?

O tempo é variável de mulher para mulher, podendo ultrapassar até 20 horas de duração. Alguns fatores como o estado do colo do útero, dilatação ou rigidez, são levados em consideração. Para mães de primeira viagem, o processo pode ser um pouco mais demorado. Veja quanto tempo dura o trabalho de parto normal.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Foto: shutterstock/iriksavrasik
Parto induzido: o que é, como é feito e quando fazer

O parto induzido é mais doloroso do que os outros tipos de parto?

Os especialistas explicam que, quando um parto é iniciado naturalmente, o processo de dilatação e contração ocorre gradualmente, fazendo com que a gestante lide com a dor à medida que ela vai aumentando.

Porém, quando é feita a indução, a intensidade das contrações é mais forte desde o ínicio. Assim, é comum que se tenha a impressão de que o parto induzido é mais doloroso que os demais.

Vantagens e desvantagens do parto induzido

Uma das maiores vantagens do parto induzido é a possibilidade de ofertar a mulher a realização de um parto vaginal. Apesar de não ser usados apenas métodos naturais, é possível propiciar ao feto e a mãe os benefícios do parto normal, como a recuperação mais rápida, por exemplo. Veja mais vantagens do parto normal.

Entre as desvantagens, o obstetra Alexandre Pupo explica que o parto induzido pode provocar alterações que coloquem a mãe e o bebê em situação de risco que leve à cesariana, como o útero contraindo muito rápido ou de maneira prolongada. Isso pode diminuir a oxigenação do bebê, levando à cesariana de emergência.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

"Outra desvantagem é que, com o uso do comprimido (misoprostol) e ocitocina, é obrigatória a internação hospitalar. É mais comum também precisarmos de anestesia. Porém, nenhuma dessas situações coloca em risco a vida da mãe e do bebê", explica a ginecologista Ana Santos.

O parto induzido interfere nos futuros partos da mulher?

Se a indução for bem sucedida, não há nenhuma interferência nos próximos partos, podendo até mesmo ocorrer um trabalho de parto espontâneo na próxima gestação. Porém, em casos de falha de indução que levem a uma cesariana, é possível que se aumente o risco de cesárea no próximo parto.

Fontes

Médica ginecologista e obstetra Ana Raquel Gouvêa Santos (CRM 124.580-SP)

Médico ginecologista e obstetra Alexandre Pupo (CRM 84.414-SP)