Oito cuidados para treinar na academia do prédio com segurança

Exame médico e pesquisa sobre os exercícios são alguns dos pré-requisitos

POR MANUELA PAGAN - ATUALIZADO EM 29/03/2017

Trânsito, chuva, frio, cansaço ou falta de tempo. Independente de qual seja a sua desculpa favorita para dar cano no treino, as academias dos prédios e condomínios chegaram para exterminar todas elas. Segundo o educador físico Rafael Lago, existem muitas comodidades em fazer o exercício físico tão pertinho de casa, já que, principalmente nas cidades grandes, o trânsito se tornou um problema muito grande. No entanto, o treinamento realizado sem supervisão profissional precisa de cuidado redobrado. "Além do risco de lesão, podem acontecer erros ao definir a frequência e a intensidade do treino", explica. Para otimizar os resultados da sua malhação em casa, o Minha Vida elencou oito medidas que você deve tomar antes de chamar o elevador. Confira a seguir.

Faça um treino gradual

É fundamental respeitar os limites do seu corpo. Ultrapassá-los significa aumentar o risco de lesões e as chances de desistência. "Por isso, na musculação aumente a carga e número de repetições gradativamente, começando com exercícios básicos e um número de repetições e séries menor", recomenda Rafael Lago. "Com o tempo, os exercícios podem se tornar mais intensos e o treino mais longo". Na esteira, vale o mesmo: comece com caminhadas, aumente o ritmo gradativamente até chegar ao dia em que você terá fôlego para correr.

O educador físico Givanildo Matias lembra ainda que é bem comum as pessoas terem uma percepção de intensidade, mas o corpo responder de outra maneira. "Isso acontece quando fazemos exercícios achando que a carga está muito leve e aumentamos o peso", explica. "Uma semana depois as dores no corpo evidenciam o erro". Para manter a segurança vá devagar e respeite seus limites.