Mulheres que fazem musculação reduzem o risco de diabetes tipo 2

Atividades de resistência têm mais efeito do que os exercícios aeróbicos

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 16/01/2014

A relação entre a prática de exercícios e diabetes tipo 2 já vem sendo investigada há muito tempo, principalmente devido à perda de peso, uma das condições mais associadas a essa doença. Porém, se diabetes consta no histórico da sua família e você é uma mulher, deveria pensar em investir mais nos exercícios de resistência, como a musculação! Isso porque pesquisadores da Faculdade de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos resolveram verificar os resultados de uma base de dados coletada entre 200 e 2008 com cerca de 100 mil enfermeiras.

Eles analisaram quais delas relatavam praticar atividades físicas e quantas adquiriram diabetes desde então. No final, cerca de 3.400 delas estavam com diabetes tipo 2. Porém, eles perceberam que enfermeiras que apenas praticavam exercícios de resistência, mesmo que de menor intensidade, como yoga, tiveram menos chances de estar nesse grupo.

Exercitar-se sempre é importante: mulheres que faziam mais de 150 minutos por semana de qualquer um dos tipos de exercício: aeróbica, levantamento de pesos e yoga tinham 40% menos chance de desenvolver diabetes do que as mulheres que não se exercitavam. Já mulheres que associavam ao menos uma hora de musculação na semana com 150 minutos semanais de aeróbica tinham apenas um terço de chance de adquirir a doença. Tudo isso levando em conta também os fatores de risco como histórico familiar e alimentação.

Os estudiosos avisam por mais que o estudo tenha sido feito apenas com mulheres brancas norte-americanas, ele vem ao encontro de outros estudos na área. Provavelmente o tecido muscular atua como um amortecedor contra o diabetes.

Hábitos ajudam a prevenir o diabetes
Este é apenas um dos hábitos que você pode adotar para prevenir a doença. Conheça outros e se blinde ainda mais contra o diabetes:

Tenha uma alimentação equilibrada

"A alimentação é um dos pilares mais importantes na prevenção do diabetes", afirma o endocrinologista Fádlo Fraige, presidente da Associação Nacional de Assistência ao Diabético (Anad). Isso porque o excesso de peso é um fator de risco para a doença. "Ingerindo mais calorias do que se gasta, a tendência é que o ponteiro da balança suba", explica. Por isso, elabore refeições ricas em verduras, legumes e frutas e modere no consumo de carboidratos e proteínas.

Que fique bem claro: comer doce não causa diabetes. "O que favorece o diabetes é o sobrepeso e a obesidade, que podem acontecer graças à ingestão excessiva de doces", explica o endocrinologista Balduíno. Por isso, maneire no consumo. A recomendação merece atenção especial apenas por quem já é portador do diabetes. "Neste caso, a taxa de glicose no sangue pode ficar muito alta, ocasionando a chamada hiperglicemia", complementa.