Recuperação após os exercícios: conheça as técnicas dos jogadores

Especialista explica como os craques do futebol se recuperam após as partidas

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 20/06/2018

Newton Nunes
Educação Física - CREF 019282-G/SP
especialista minha vida

A área do treinamento físico para jogadores de futebol vem crescendo muito nos últimos anos e, certamente os avanços nos métodos de recuperação após os jogos são de fundamental importância para os atletas. Neste sentido, um dos métodos preconizados é a crioterapia (tratamento com gelo), que tem efeito analgésico de forma localizada sem a utilização de medicamentos.

PUBLICIDADE

As modificações de temperatura afetam a condução nervosa que transmite o estímulo de dor. Para melhores resultados, a crioterapia deve ser feita imediatamente após o jogo ou em até duas horas depois do encerramento das atividades, por um período de 15 a 20 minutos, dependendo da região a ser trabalhada.

No caso de um microtrauma, é muito comum após os jogos a utilização de banhos de contraste, que utiliza o poder da água quente e da água fria. A primeira ação, porém, deve ser com a utilização do gelo (crioterapia) e, posteriormente, você pode empregar os banhos de contraste por uma ou duas horas após o tratamento inicial. As melhores áreas para a crioterapia são as que requerem maior tempo para sua recuperação, como os músculos mais fracos, músculos com predominância de fibras de contração rápida e tendões.

Cuidados no tratamento

É muito importante tomar cuidado com a utilização direta do gelo na pele. Algumas pessoas podem sentir um desconforto pelo contato direto com o gelo. Nestes casos, podem ser utilizados materiais para evitar o contato direto com o músculo em questão. As técnicas para aplicação do gelo incluem massagens utilizando pacotes com substâncias geladas, sacos com gelo picado colocados ao redor do músculo lesionado e a utilização de banheiras com redemoinho de água gelada. Nesse último caso, o tempo necessário para alcançar o efeito desejado é, geralmente, a metade em relação a outras técnicas crioterápicas. Este é um dos fortes motivos para ser recomendada esta técnica.

Certamente uma periodização adequada nas planilhas de treinamento físico, sono e alimentação adequadas também são de fundamental importância para o sucesso desta técnica de recuperação mais efetiva dos atletas entre os jogos de uma competição.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)